Tolga Bozoglu/EPA/EFE
Tolga Bozoglu/EPA/EFE

Hazard diz que é o melhor jogador da Copa: 'Daria a mim o prêmio'

Jogador fez o 2º gol da Bélgica na vitória sobre a Inglaterra, que garantiu o melhor resultado da história de sua seleção em Mundiais

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2018 | 16h30

Terceiro colocado na Copa do Mundo com a seleção da Bélgica, Eden Hazard fez campanha para ser eleito o melhor jogador do torneio. Neste sábado, em São Petersburgo, o atacante marcou o segundo gol da vitória da equipe dele sobre a Inglaterra, por 2 a 0, que garantiu o melhor resultado da história dos belgas no torneio.

+ Vitória da Bélgica sobre a Inglaterra dá terceira medalha de Copa do Mundo a Henry

+ Martínez celebra melhor campanha da Bélgica em Copas: 'O país está orgulhoso'

+ Bélgica bate Inglaterra, fica em 3º e alcança melhor campanha na história da Copa

"Eu daria a mim o prêmio de melhor da Copa", afirmou Hazard em entrevista dada após a partida que valeu o terceiro lugar à Bélgica. O jogador, porém, mostrou pessimismo quanto à possibilidade. "Mas não sou eu quem escolhe. Acho que vão optar por alguém que disputar a final (entre França e Croácia)", opinou o atacante, satisfeito com a campanha da sua seleção em solo russo. "Foi uma grande história. Terminamos entre os três primeiros em uma Copa do Mundo pela primeira vez, e é para a Bélgica estar orgulhosa destes garotos. Creio que vamos ser ainda melhores daqui a dois anos, na próxima Eurocopa", projetou Hazard, que no torneio continental de 2016 caiu com a seleção belga nas quartas de final.

Hazard disse que o revés na semifinal, para a França, causou um abatimento natural na Bélgica, mas o elenco conseguiu se motivar para entrar em campo mais uma vez. De acordo com o belga, é "lógico" que disputar o terceiro lugar não é tão importante quanto competir pelo título.

"Ficamos tristes por causa da derrota na semifinal, mas fizemos o necessário para ganhar essa partida e alcançar a melhor campanha da nossa história. Superamos a Inglaterra duas vezes. Jogamos bem contra a França, mas o mais importante no futebol é vencer e conseguimos isso hoje", afirmou.

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.