François Lenoir / Reuters
François Lenoir / Reuters

Hazard sofre fratura em treino, desfalca Bélgica em 2 jogos e preocupa o Chelsea

Preparação do meia para temporada 2017-18 deve ser prejudicada

Estadão Conteúdo

05 de junho de 2017 | 12h42

A União Belga de Futebol revelou que o meia Eden Hazard sofreu uma fratura no tornozelo direito durante um treino da seleção da Bélgica no último domingo e por isso está descartado dos dois próximos confronto do time nacional. O jogador do Chelsea não poderá defender o seu país em amistoso contra a República Checa, justamente nesta segunda-feira, em casa, e em duelo contra a Estônia, na sexta, como visitante, pela próxima rodada das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2018.

A entidade que comanda o futebol belga informou que Hazard se machucou em uma ação individual, sem a presença de outro jogador envolvido no momento em que sofreu a fratura ao torcer o seu tornozelo.

Ainda não foi estabelecido oficialmente um prazo de afastamento para o meio-campista, mas ele terá de ser submetido a uma cirurgia e informações veiculadas pela imprensa belga dão conta de que poderá ficar de três a quatro meses sem jogar.

Desta forma, Hazard já se tornou uma preocupação também para o Chelsea, que se sagrou campeão inglês na última temporada europeia e agora não sabe quando poderá contar com o jogador nos gramados em sua preparação para o ciclo 2017/2018 do futebol do Velho Continente.

A próxima temporada do Chelsea começará apenas daqui a dois meses, quando enfrentará o Arsenal na final da Supercopa da Inglaterra, no dia 6 de agosto. O meia belga ainda não deverá estar à disposição do técnico Antonio Conte para este confronto e também corre o risco de ficar fora dos primeiros dois meses da próxima temporada europeia.

E Hazard sofreu a fratura em seu tornozelo direito justamente em um momento em que começava a ser especulado na imprensa europeia como possível reforço de outros clubes para a próxima temporada. Entre eles estaria o Real Madrid, que acaba de conquistar o seu 12º título europeu ao bater a Juventus por 4 a 1 na final da Liga dos Campeões, no último sábado, em Cardiff, no País de Gales.

No último domingo, o meio-campista admitiu que estaria aberto a ouvir uma eventual proposta do clube espanhol e não descartou sair do Chelsea, mas enfatizou que no Real poderia amargar a reserva em uma equipe recheada de estrelas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.