Heber nega acusação de manipulação

O árbitro paranaense Heber Roberto Lopes negou a acusação do empresário Nagib Fayad, feita em depoimento à CPI dos Bingos nesta quarta-feira, que tenha manipulado qualquer resultado de jogo que apitou no Campeonato Brasileiro. "Infelizmente vamos ter que nos defender. Ou melhor, ele (Nagib Fayad) vai ter que provar primeiro", afirmou Heber Roberto Lopes, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em Curitiba. "Com certeza não vão provar, porque não há nada, não temo nada e não devo nada." Réu confesso no esquema de manipulação de resultados, Nagib Fayad citou em seu depoimento à CPI uma conversa que teve com o árbitro Edílson Pereira de Carvalho sobre o jogo entre Botafogo e Juventude, no dia 11 de junho. A partida, segundo Edílson, seria fraudada por Heber."Eu fiquei surpreso", garantiu Heber, que, apesar de ter conversado apenas cinco minutos com seu advogado, que estava em audiência, prometeu que haverá representação contra Nagib Fayad. "Fiquei muito chateado porque sou idôneo etenho um nome a zelar."Num primeiro momento, Heber preferiu evitar a imprensa. "Fiquei muito nervoso e me isolei paradar uma respirada e ver o que fazer", justificou o árbitro. Mas seu advogado o aconselhou a dar sua versão da história. "Você tem que falar porque não deve nada", foi o que lhe disse José Alberto Diniz. De acordo com Heber, a partida citada por Nagib Fayad, em que o Botafogo venceu o Juventude por 3 a 2, teve "arbitragem tranqüila". "São pessoas que não têm crédito algum e citam meu nome", lamentou.Heber também revelou ter conversado com o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Edson Rezende, que lhe comunicou seu afastamento provisório para preservá-lo. "Até concordo, porque o foco maior acaba sendo o árbitro e, no Campeonato Brasileiro, quem tem que ser o foco maior são os jogadores", disse o árbitro paranaense, que tem 33 anos.

Agencia Estado,

19 de outubro de 2005 | 20h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.