Heidi Klum, garantia de beleza na festa

Famosos do futebol, milionários, políticos importantes, cantores e celebridades tornarão a festa da Fifa num programa bem mais atrativo do que ?apenas? o sorteio dos grupos para a Copa do Mundo, nesta sexta, em Leipzig. Apesar da presença de Pelé, da chanceler alemã Angela Merkel, do presidente Horst Kohler, do cantor colombiano Juanes ? em alta na Europa ?, entre outros, o nome mais falado é o da supermodelo alemã Heidi Klum, que apresentará o show ao lado de Reinhold Beckmann, da televisão alemã. Klum, de 32 anos, é badaladíssima internacionalmente e requisitada pelas principais grifes. Já desfilou em concorridas passarelas do mundo todo e fechou 2003 como a segunda modelo mais bem paga do ano. A linda alemã, que hoje posou para fotos ao lado de Franz Beckenbauer, presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo, no Centro de Convenções de Leipzig, colecionou alguns casos polêmicos durante a carreira de sucesso. Em 2000, casou-se com Ric Pipino, conhecido por cuidar do cabelo de celebridades ? o relacionamento durou pouco tempo. Em seguida, teve um caso com o chefão da escuderia Renault, Flavio Briatore, com quem teve uma filha. O amor entre os dois não teve vida longa. Neste ano, Klum casou-se com o cantor inglês Seal, com o qual teve mais um filho. O sorteio será comandado por Markus Siegler, diretor de Comunicação da Fifa e contará com uma série de apresentações. Uma delas será da Jovem Orquestra da Alemanha, que vai interpretar Bach, Beethoven e Mozart. Os atletas campeões do mundo em 1954 pela Alemanha com boas condições de saúde garantiram presença e serão homenageados. NOITE DE LUXO - O salão do Centro de Convenções de Leipzig destacado para o sorteio começará a receber os treinadores, presidentes de confederações, artistas e jornalistas às 20 horas (17 horas de Brasília). O local, com 4.800 metros quadrados, comportará cerca de 4 mil pessoas. O sorteio terá transmissão pela televisão para aproximadamente 145 países e, de acordo com estimativa da Fifa, será visto por cerca de 320 milhões de pessoas.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2005 | 09h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.