José Patrício/AE
José Patrício/AE

Henrique chega ao Santos, mas lesão adia sua estreia na equipe da Vila

Com o punho da mão direita fraturado, ele afirma que não sabe quando poderá entrar em campo

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2011 | 20h17

SANTOS - O meio-campo Henrique, 26 anos de idade, sétimo reforço contratado pelo Santos após a conquista do bicampeonato paulista, disse nesta segunda-feira, ao ser apresentado, que ainda não sabe quando vai estar pronto para jogar. "Eu fraturei o punho da mão direita no dia 25 de junho, num jogo contra o Coritiba. Fraturei três ossos pequenos e a região está um pouco inchada. Por isso, evito forçar para que a lesão não se repita. Na semana que vem já vou trabalhar junto com os companheiros. Nesta semana, farei mais a parte física, com treinos em dois períodos", disse o volante.

"Por enquanto vou torcer para que os companheiros façam o melhor em campo. Lá na frente vou correr para ocupar o meu espaço e quem estiver melhor vai jogar", disse o novo santista. Ele teve 80% dos direitos comprados do Banco BMG por quatro milhões de euros (R$ 9 milhões) - os outros 20% são do Cruzeiro - e assinou contrato por quatro anos.

Henrique afirmou que quase foi comprado pelo Santos no começo do ano, a pedido de Adilson Batista, mas que as negociações não evoluíram porque o Cruzeiro estava na Copa Libertadores e não quis reforçar outro candidato ao título da competição. Ao contrário dos últimos reforços que chegaram ao clube, ele diz que não tem planos para se transferir para a Europa.

Com a chegada de Henrique, quem corre o risco de perder o lugar no time é Adriano, que se destacou na Libertadores pelo forte poder de marcação. "No Cruzeiro joguei de primeiro e segundo volante, zagueiro e lateral. É claro que algumas não são as posições da gente, mas se for preciso ajudar, estarei sempre à disposição", completou o ex-cruzeirense. Nesta segunda, ele apenas correu em volta dos campos do Centro de Treinamento Rei Pelé.

Time. Ibson será a novidade do time para enfrentar o Flamengo, quarta às 21h50, na Vila Belmiro. No jogo-treino contra o Santos sub-17 nesta tarde, Muricy Ramalho armou o time com Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Ibson, Elano e PH Ganso; Neymar e Borges.

Ibson se entendeu bem com os novos companheiros, atuando como meia, ocupando mais o lado direito. Foi o primeiro treino com a nova dupla de área, Neymar e Borges. Ganso, Elano e Edu Dracena marcaram os gols da vitória dos profissionais contra o time sub-17. O jogo-treino marcou o retorno de Neymar ao Santos, depois de mais um mês, em razão de sua participação na Copa América, na Argentina, e da folga de sete dias que recebeu de Muricy.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantosCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.