Daniel Augusto Jr./ Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./ Ag. Corinthians

Henrique diz que 'é questão de tempo' para ataque do Corinthians funcionar

Zagueiro concedeu entrevista coletiva na véspera do duelo com o Flamengo pelas oitavas da Copa do Brasil

João Prata, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2019 | 15h38

O zagueiro Henrique concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira no CT Joaquim Grava e foi cauteloso nas respostas para não dar qualquer pista do Corinthians ao Flamengo. As equipes se enfrentam quarta-feira, às 21h30, na arena em Itaquera, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

"Sabemos que o Flamengo tem uma equipe rápida, com jogadores de qualidade. Mas falar como vai se portar é entregar o jogo para eles. Estamos nos preparando para neutralizá-los e fazer uma grande partida. Sabendo da qualidade do adversário e como eles jogam, vamos tentar neutralizá-los."

Henrique, de 32 anos, é um dos jogadores de confiança do técnico Fábio Carille. Titular absoluto disputou 23 jogos na atual temporada e nesse período conseguiu superar a desconfiança dos torcedores. Ao lado de Manoel, ele acertou a zaga do Corinthians, que agora precisa fazer o ataque funcionar. O setor ofensivo marcou somente 34 gols em 30 jogos na atual temporada.

"A gente tem um estilo de jogo na parte defensiva. Na parte ofensiva todo mundo corre e se dedica para ajudar um ao outro. Estamos no começo do Brasileiro, no início do Paulista também foi assim, aos poucos as coisas vão acontecendo. É questão de tempo. Estamos no caminho certo."

SEMIFINAL EM 2018

Corinthians e Flamengo fizeram no ano passado a semifinal da Copa do Brasil e o clube paulista levou a melhor. Empatou sem gols o jogo de ida no Maracanã e venceu em Itaquera por 2 a 1. "Fizemos dois grandes jogos. No empate lá, corremos, nos dedicamos bastante, e conseguimos a vitória em casa. Foi um grande jogo, esperamos que possa ser assim agora e que novamente a gente possa passar de fase", afirmou.

"No futebol, cada jogo é diferente. Essa é uma competição mata-mata. Já conhecemos o adversário, mas o estilo de jogo pode ser que mude. Temos que estar preparados para isso. E a gente também, nesse pouco tempo que temos para trabalhar, precisamos estar 100% prontos para a partida."

Apesar da vantagem na Copa do Brasil, no último encontro entre as equipes, o Flamengo venceu o Corinthians por 3 a 0 em Itaquera. Foi a pior derrota do time alvinegro em seu estádio.

"A gente não teve a mesma concentração que teve nessa partida. Faltou um pouco de concentração, atenção. Diante de uma equipe forte, contra o Flamengo, faltando isso acabamos perdendo. Espero que a gente possa corrigir para fazer uma grande partida na quarta-feira."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.