Henrique faz treino com bola, mas segue fora do Santos

Volante não joga desde 5 de agosto e ainda se recupera de lesão no púbis

SANCHES FILHO, O Estado de S. Paulo

28 de setembro de 2012 | 13h25

SANTOS - Sem defender o Santos desde o último dia 5 de agosto, o volante Henrique deu sinais, nesta sexta-feira pela manhã, no CT Rei Pelé, de que está quase recuperado da lesão no púbis que acabou o deixando afastado da equipe. O jogador participou de um coletivo ao lado dos reservas do time contra a equipe Sub-20 santista, em seu primeiro trabalho com bola desde quando iniciou o longo processo de recuperação, mas o técnico Muricy Ramalho descartou a possibilidade de relacionar o atleta para o duelo deste domingo, contra o Grêmio, às 18h30, no Olímpico, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Henrique ficou apenas 35 minutos em campo no trabalho desta sexta e depois foi sacado por Muricy, que ainda teme que a pubalgia que afetou o atleta volte a atrapalhá-lo. "Ele está voltando aos poucos para ganhar confiança. Ele não sentiu nada porque a contusão dele é grave e engana. Parece que está bom, mas quando você faz um esforço maior aí sente. Púbis é assim. Nos treinos com bola não está sentindo, mas ainda não pode entrar em um jogo. Vamos ter cautela", enfatizou o comandante, em entrevista coletiva.

Após o duelo contra o Náutico, que naquela ocasião derrotou o Santos por 3 a 0, em Recife, Henrique desfalcou o time em 14 partidas, sendo 12 do Brasileirão e os dois da final da Recopa Sul-Americana. E o próprio atleta admitiu que vinha jogando no sacrifício antes de as dores no púbis se tornarem insuportáveis. E ele vem realizando tratamento convencional, com a esperança de não ter de operar, pois uma cirurgia o deixaria um período ainda mais longo fora dos gramados. Ainda sem poder contar com Henrique nos jogos, Muricy teve uma conversa de cerca de 20 minutos com os jogadores do elenco santista no gramado do CT Rei Pelé nesta sexta, sendo que os titulares participaram apenas de uma atividade regenerativa, depois de terem curtido uma folga na quinta. O descanso foi concedido após a equipe conquistar o título da Recopa Sul-Americana na última quarta, com a vitória por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile, no Pacaembu.

Para o duelo diante do Grêmio, Muricy não terá à disposição os laterais Léo e Bruno Peres. Os dois só foram ao gramado nesta sexta apenas para ouvir as palavras Muricy, que cobrou comprometimento e empenho do time na continuidade do Campeonato Brasileiro. Léo se recupera de uma lesão na panturrilha esquerda e deve ficar fora da equipe de sete a dez dias, enquanto Bruno tem uma recorrente lesão na coxa esquerda e ainda não possui previsão de volta - ele voltou a jogar contra a Universidad de Chile e sentiu novamente o problema muscular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.