André Lessa/AE
André Lessa/AE

Henrique perto de acertar sua permanência no São Paulo

Empresários do atacante, destaque do Campeonato Mundial Sub-20, negociam aumento de salário

Bruno Deiro, estadão.com.br

23 de agosto de 2011 | 12h43

SÃO PAULO - Após recuar na decisão de deixar o São Paulo, o atacante Henrique deve definir na tarde desta terça-feira sua permanência no Morumbi. Em reunião com a diretoria, o empresário do atacante tenta fechar acordo para aumento de salário e regularização do atual contrato, que termina no ano que vem. Mesmo se as partes não se entenderem, Henrique nega especulações de que poderia se transferir para o Internacional de imediato e garante que não vai disputar este Campeonato Brasileiro por outro clube.

"Se não houver acordo para continuar no São Paulo eu penso em atuar no exterior, não tenho interesse em ir para outro time do País", disse o atacante, que ainda não estourou o limite de 7 jogos pelo Brasileiro (tem 5). Conforme adiantou o Estadão, o empresário do jogador, Giuliano Bertolucci, tem a intenção de mantê-lo no Brasil por causa da dificuldade de amarrar uma negociação internacional antes do fim da janela de transferências, dia 31.

O artilheiro e melhor jogado do Mundial Sub-20 afirma ainda que não se incomoda com a repercussão que a polêmica envolvendo sua renovação com o São Paulo gerou. "O torcedor está certo, tem de puxar pelo lado do clube. Hoje vai ter uma reunião do São Paulo com meus empresários. De repente eles chegam a um acordo e fica tudo certo."

Aos 20 anos, Henrique diz que só quer manter uma sequência de jogos pelo São Paulo após se destacar na seleção sub-20. "Quero continuar neste ritmo, independentemente do time que for. Quero jogar, estar participando das partidas e, para isso, tenho de evoluir muito. E só jogando é que se consegue isso", entende o garoto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCHenrique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.