Henry diz que cogita deixar Barcelona em janeiro

Thierry Henry disse que cogita sair do Barcelona durante a próxima janela de transferência do futebol europeu, em janeiro, se o técnico Pep Guardiola o deixar no banco de reserva com muita freqüência. "Por hora não é uma prioridade. Mas se tudo continuar o mesmo, claro que vamos ter que conversar a respeito", disse Henry ao diário francês L'Equipe, em entrevista publicada nesta sexta-feira. Henry não entrou em campo na vitória de 3 x 2 do Barça sobre o Real Betis, na quarta-feira, quando Guardiola escolheu por Andres Iniesta para a ponta esquerda. O ex-atacante do Arsenal achava que seria titular do ataque nesta temporada quando decidiu ficar no Barcelona. Guardiola disse na época que não queria mais Samuel Eto'o, mas o atacante camaronês tem sido sua primeira escolha nos primeiros jogos. "É verdade que tive uma conversa com o técnico antes da temporada começar. Para mim, essa conversa foi muito clara", respondeu Henry, ao ser indagado se Guardiola havia lhe prometido a vaga no ataque.

REUTERS

26 de setembro de 2008 | 11h11

Tudo o que sabemos sobre:
ESPANHOLBARCAHENRYSAIR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.