Olivier Anrigo/AP
Olivier Anrigo/AP

Henry é apresentado como técnico do Monaco: 'Wenger e Guardiola são referências'

Ex-atacante francês era auxiliar técnico da seleção da Bélgica e elogia ex-treinadores de Arsenal e Barcelona

Estadão Conteúdo

17 Outubro 2018 | 18h02

Contratado na semana passada para tentar tirar o Monaco de uma de suas piores fases na história - está na zona de rebaixamento do Campeonato Francês e amarga a lanterna de seu grupo na Liga dos Campeões da Europa -, o francês Thierry Henry foi apresentado oficialmente nesta quarta-feira, em Montecarlo, e se mostrou feliz com a oportunidade que terá no clube onde foi revelado para o futebol.

"O Monaco se apresentou como uma opção óbvia e uma escolha do coração. Meu primeiro objetivo é a partida contra o Strasbourg (próxima rodada do Campeonato Francês) e recuperar a alegria e a confiança. É um clube que tem um lugar muito especial no meu coração e eu estou de volta onde tudo começou", disse o novo treinador, que estava trabalhando como auxiliar do espanhol Roberto Martínez na seleção da Bélgica.

O Monaco será o primeiro time que Henry vai comandar na sua carreira de treinador. Ele agradeceu ao português Leonardo Jardim, a quem está sucedendo, e comentou o estilo de jogo que pretende aplicar. De acordo com o francês, tudo vai depender do adversário e da forma como a partida estará se desenrolando. "Eu acredito que é importante ter uma equipe que pode dizer não e me desafiar em certos pontos. Minha filosofia de jogo? Tudo vai depender da situação da partida e da equipe que enfrentarmos", afirmou.

O ex-atacante francês revelou quem o inspira para a carreira de técnico. "Aprendi muito com diferentes treinadores. Arsène (Wenger) ensinou-me o que é ser um grande profissional. Para mim, é a maior referência. Pep Guardiola é outra. Falei muito sobre futebol com ele. Muitas pessoas também me inspiraram na França: mencionaria (Jean-Claude) Suaudeau e (Reynald) Denoueix. O jogo de toque, inventaram essa transição. O seu Nantes era uma inspiração para mim. Também não me esqueço de Clairefontaine (local de trinos da seleção da França) e de pessoas como Claude Tusseau e Francisco Filho", apontou.

Henry sabe que tem um grande desafio pela frente nesta temporada. O Monaco ocupa o 18.º lugar no Campeonato Francês, a quatro pontos do Reims - primeiro fora da zona de rebaixamento. Na Liga dos Campeões, os monegascos estão no Grupo A, o mesmo de Atlético de Madrid, Borussia Dortmund e Club Brugge. Com duas derrotas, é o lanterna da chave.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.