Henry participa mais que Ronaldo nos jogos do Mundial

Apesar de estar atrás na artilharia da Copa do Mundo da Alemanha, os números mostram que o atacante francês Thierry Henry, 28, está sendo mais participativo do que o brasileiro Ronaldo, 29, na competição, segundo as estatísticas da Fifa. Os dois atletas se enfrentam neste sábado, em Frankfurt, no confronto que vale vaga nas semifinais do Mundial. Nas quatro partidas em que esteve em campo, o atleta francês foi mais acionado do que o rival do Real Madrid. Henry realizou 77 passes, 9 a mais que Ronaldo. O brasileiro, no entanto, foi mais efetivo e tem aproveitamento melhor: 88% contra 71%. Além disso, só o "Fenômeno" acertou uma assistência, no gol de Adriano sobre a Croácia (1 a 0).Autor do gol que acabou com o jejum dos franceses em Mundiais - o time não marcava tentos desde 1998 - o atacante do Arsenal também costuma voltar mais para buscar a bola e, com isso, já realizou quatro cruzamentos. Sempre fixo perto da área, Ronaldo não fez nenhum.Mas, no quesito disciplina, o artilheiro francês não leva a melhor. O camisa 12 dos "Bleus" já cometeu 10 faltas, contra apenas uma de Ronaldo. Curiosamente, somente o brasileiro recebeu cartão amarelo. Henry, porém, "apanhou" mais. Ele sofreu 5 faltas, duas a mais que o "Fenômeno".O aproveitamento de Ronaldo nos chutes à meta dos adversários também é inferior. O camisa 9 da seleção brasileira já bateu 12 vezes ao gol, com 58% de acerto. Já Henry acertou sete das 10 tentativas (70%). O pentacampeão mundial em 2002, no entanto, já marcou três vezes, contra duas do francês.Sempre muito bem marcados, os avantes foram desarmados 14 vezes cada. Atuando contra equipes que costumam marcar em linha, o atleta do Arsenal foi flagrado 15 vezes em impedimento - Ronaldo, 10.Embora alguns números estejam a favor a Henry, vale lembrar que Ronaldo possui um currículo mais vitorioso que o francês. Ele já foi duas vezes campeão do mundo (Estados Unidos, em 1994, e Coréia do Sul e Japão, em 2002) e é o maior artilheiro da história das Copas, com 15 gols no total. O francês participou da campanha da inédita conquista de 1998 e marcou cinco gols no total.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.