Heriberto promete recuperar a Lusa

Heriberto Cunha se apresentou hoje na Portuguesa disposto a comandar a recuperação da equipe rumo à classificação para a segunda fase da Série B. O substituto do treinador Luiz Carlos Martins, que pediu demissão sexta-feira, já foi jogador da Lusa, em 1984, - alternava na posição de meia e volante -, e agora pretende mostrar seu valor em uma nova função. Heriberto vinha treinando o Náutico, mas foi demitido. "O momento da Portuguesa é complicado, mas temos condições de reverter esse quadro", afirmou Heriberto. Assim que Martins anunciou que deixaria o clube, a diretoria da Lusa entrou em contato e chegou a anunciar a apresentação de Wagner Benazzi, que está no Brasiliense. Acontece que o presidente do clube do Distrito Federal, o ex-senador Luiz Estevão, conseguiu segurar o treinador após ele colocar a equipe entre as oito melhores da Segunda Divisão. Uma curiosidade no currículo do novo treinador da Lusa é que ele vai dirigir um atleta que um dia já foi seu companheiro dentro de campo: Sérgio Manoel. Do elenco da Lusa, ele já trabalhou com Capitão, além de atuar ao lado do goleiro Gléguer e o lateral Rissutt. Heriberto encerrou a carreira de jogador em 1993, no Mogi Mirim. Sua primeira experiência como treinador foi nas categorias de base do São Paulo, em 1996. No mesmo ano, foi ainda auxiliar-técnico de Dario Pereyra no time profissional são-paulino. A missão de Heriberto não é das mais fáceis. O elenco da Portuguesa é fraco, as atuações vem sendo bastante irregulares e o time ocupa apenas a 15.ª colocação na tabela, com 22 pontos. Mas o novo técnico é otimista: "Os jogadores precisam entender que estamos a apenas três pontos do oitavo colocado. Não tem nada perdido, temos que acreditar. Só assim vamos sair dessa situação."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.