Odd Anderson/AFP
Odd Anderson/AFP

Hernán Darío Gómez é demitido do cargo de treinador da seleção equatoriana

Gómez foi o primeiro técnico a classificar a seleção equatoriana para a disputa de uma Copa do Mundo

Redação, Estadao Conteudo

31 de julho de 2019 | 20h38

Hernán Darío Gómez deixou o cargo de treinador da seleção equatoriana. O anúncio da demissão do técnico colombiano foi feito nesta quarta-feira por Francisco Egas, presidente da Federação Equatoriana de Futebol (FEF).

"Assinamos na terça-feira, em comum acordo, a rescisão do contrato do professor Hernán Gómez", afirmou o dirigente, em entrevista coletiva. Quando foi contratado, ano passado, o planejamento previa um trabalho para as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. Mas o compromisso foi acertado com Carlos Villacís, ex-presidente da FEF. "Sua saída é muito sentida, pois seu nome é importante para a história do futebol do Equador", disse Egas.

Gómez foi o primeiro técnico a classificar a seleção equatoriana para a disputa de uma Copa do Mundo. Foi em 2002, no Japão e na Coreia do Sul. Ele retornou ano passado, após comandar a seleção do Panamá no Mundial da Rússia. Foi a primeira vez também dos panamenhos em Mundiais.

O presidente da FEF afirmou que o substituto de Gómez terá um perfil moderno. "E os planos e projetos serão feitos de acordo com nossas ferramentas. A ideia é modernizar os nossos trabalhos. Adotar uma postura de jogo para a seleção principal, que deverá ser seguida por todas as categorias de base." Egas afirmou que não teve contato com nenhum técnico para assumir o cargo.

O Equador disputou três jogos na Copa América. Foi goleado pelo Uruguai (4 a 0), perdeu para o Chile (2 a 1) e empatou com o Japão (1 a 1). Acabou eliminado na primeira fase.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.