Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Hernanes e Daniel Alves elogiam proposta de jogo que Fernando Diniz quer no São Paulo

Treinador é conhecido por seu estilo voltado para maior posse de bola e futebol ofensivo

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2019 | 04h30

Fernando Diniz fez apenas um treinamento antes de sua estreia oficial no comando do São Paulo, em empate com o Flamengo por 0 a 0. Apesar do pouco tempo, alguns jogadores já se dizem impactados com sua proposta de jogo, voltada para posse de bola de bola, compactação e trocas de passe para abrir espaços na defesa adversária.

Depois da partida no Maracanã, o meia Hernanes disse que algumas das coisas que o novo comandante passou nesse curto período já estão 'cravadas' em sua cabeça. "As pessoas pensam que o futebol que ele propõe é um futebol arriscado e diferente. Ele pede apenas uma 'porrada de coisas simples', usando a expressão dele. Ao invés de correr cinquenta metros para trás, corres dez para frente na hora certa. Criar o espaço. Ele explica o motivo de ter que fazer e o motivo de não fazer as coisas. A visão que ele tem é muito bacana."

Outro que elogiou a chegada de Diniz foi Daniel Alves. Segundo o veterano, a equipe ainda está tentando assimilar as novas ideias para criar uma identidade. "No pouco tempo que o Diniz está no comando deu uma renovada nos ânimos. Ele tentou passar um pouco da ideia e implementar algumas coisas muito, muito interessantes para nós."

"Estamos muitos felizes pela vinda dele para o comando. A equipe está assimilando bem a proposta dele, tenho certeza que vai se criar uma identidade, algo diferente do que o São Paulo está acostumado. Mas essa é a identidade que queremos, o espírito que queremos aqui dentro. Uma das grandes qualidades do Diniz é essa de implementar o espírito que ele quer dentro de um grupo", completou Daniel Alves.

O São Paulo agora tem uma semana livre de treinamentos até o confronto com o Fortaleza, sábado, às 17h, no Pacaembu, em confronto pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.