Rubens Chiri / saopaulofc.net
Rubens Chiri / saopaulofc.net

Hernanes e Pato 'somem' no São Paulo de Diniz; trio se destaca

Duas das principais contratações para a temporada não foram utilizadas nos últimos jogos; Igor Gomes, Vitor Bueno e Antony evoluem

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2019 | 04h30

Duas das principais contratações do São Paulo para esta temporada, Hernanes e Alexandre Pato "sumiram" nos últimos jogos. O meia não é utilizado há cinco partidas, uma a menos do que o atacante. Na partida contra o Internacional, a torcida gritou o nome de Pato após um erro de Pablo, mas ele permaneceu no banco de reservas.

O "sumiço" da dupla tem sido assunto recorrente nas entrevistas coletivas do técnico Fernando Diniz. Na última vez que foi questionado sobre Hernanes e Pato, o treinador disse que os jogadores "estão nos planos". Admitiu, porém, que eles não tiveram boas atuações quando receberam chances.

"Quando entraram contra o Fluminense, vocês (jornalistas) criticaram porque entraram e não resolveram. Não é fácil você achar a equação, a gente tenta fazer o melhor. A gente fica tentando achar culpado, vilão, herói e é muito mais complexo que isso", afirmou Diniz.

Hernanes e Pato têm sido preteridos até por jovens pouco utilizados. Nos últimos jogos, Diniz optou por colocar Helinho, Gabriel Sara e Toró no decorrer do segundo tempo.

Em relação à equipe titular, Igor Gomes e Vitor Bueno assumiram as posições e vêm se destacando. Contra o Internacional, por exemplo, Igor Gomes deu assistência para Antony abrir o placar, e Vitor Bueno marcou o segundo gol da vitória por 2 a 1 do São Paulo.

Antony é outro jogador que evoluiu com Fernando Diniz. O atacante marcou três vezes desde a chegada do treinador e é o vice-artilheiro do elenco, com seis gols nesta temporada.

Veja números dos cinco jogadores em 2020

Hernanes: 39 jogos e cinco gols.

Alexandre Pato: 22 jogos e cinco gols.

Igos Homes: 35 jogos e quatro gols.

Vitor Bueno: 29 jogos e seis gols.

Antony: 45 jogos e seis gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.