AFP
AFP

Hernanes faz exames para trocar a Inter de Milão pela Juventus

Imprensa diz que meia custou R$ 44,71 milhões ao time bianconero

Estadão Conteúdo

31 Agosto 2015 | 17h49

Assim como aconteceu em janeiro do ano passado, também desta vez a principal movimentação do mercado italiano no último dia da janela de transferências é o brasileiro Hernanes. O meio-campista deixou a Inter de Milão depois de um ano e meio e está em Turim para fazer os exames médicos e assinar com a Juventus.

No período em que ficou na Inter de Milão, Hernanes foi titular a maior parte do tempo, mas não chegou a ser um jogador indiscutível, tendo marcado apenas sete gols. Nas duas primeiras rodadas do Campeonato Italiano, foi reserva e entrou no segundo tempo. Ainda assim, estava bem prestigiado, tanto que a imprensa local especula que ele custou 11 milhões de euros (R$ 44,71 milhões) à "Velha Senhora".

Ele chega a Turim em um momento em que o clube alvinegro já teme pela temporada, depois de duas derrotas nos dois primeiros jogos do Italiano. Atual tricampeã nacional e vice da Europa, a Juventus passou por enorme reformulação para esta temporada, tendo perdido três dos seus craques: Pirlo (New York FC), Tevez (Boca Juniors) e Vidal (Bayern de Munique). Ogbonna (West Ham) também saiu.

Por outro lado, a lista de contratações é expressiva. Tem, entre outros, Khedira (ex-Real Madrid), Mandzukic (ex-Atlético de Madrid), Dybala (ex-Palermo), Neto (ex-Fiorentina), Alex Sandro (ex-Porto), Cuadrado (ex-Chelsea) e Zaza (ex-Sassuolo). Mauricio Isla voltou de empréstimo ao Queens Park Rangers e deve ficar no elenco.

 

 

Hernanes começou a carreira no São Paulo, há 10 anos. Deixou o Morumbi em 2010, vendido para a Lazio. Ficou na capital por três temporadas e meia, tornando-se ídolo por lá - chorou copiosamente ao deixar a sede do clube pela última vez. Na Inter de Milão, entretanto, não encantou.

Agora na Juventus, vai tentar readquirir o espaço perdido na seleção brasileira. Participou da Copa das Confederações e da Copa do Mundo, sempre na reserva, e depois não foi mais convocado. O ex-são-paulino só jogou uma vez com Dunga, em 2008, na primeira passagem pelo treinador pela seleção.

Especula-se que a Inter de Milão, para liberar Hernanes, tenha enfim conseguido a contratação do também brasileiro Felipe Melo. Mas, até este momento, nem a Inter nem o Galatasaray haviam confirmado a transação.


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.