Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Hernanes mostra boa evolução no São Paulo em 2009

Volante afirma que a equipe do Morumbi continua evoluindo e melhorando seu desempenho

Agencia Estado

17 de março de 2009 | 17h08

Apontado como um dos melhores jogadores em atividade no Brasil, o volante Hernanes tem mostrado no campo que faz por merecer os elogios do técnico Muricy Ramalho e da crítica especializada. Desde 2007, quando se firmou na equipe principal do São Paulo, o jogador continua evoluindo e melhorando seu desempenho. Neste ano, os números comprovam o bom momento que Hernanes atravessa na carreira.

Veja também:

linkArouca se diz pronto para jogar na lateral do São Paulo

linkSão Paulo embarca pensando na classificação na Libertadores

linkDefensor reduz preço de ingressos contra o São Paulo

linkDagoberto é suspenso por dois jogos pelo TJD-SP 

tabela Libertadores - Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O volante obteve melhores médias de gols, assistências e desarmes por jogo. Em 2008, ele atuou em 53 partidas e marcou sete gols. Já em 2009, com a camisa 10, Hernanes foi às redes por quatro vezes em 14 confrontos. No quesito passes para gol, a evolução também justifica sua condição de titular absoluto do São Paulo e cotado para defender a seleção brasileira. Foram seis assistências, enquanto que no ano passado conseguiu quatro.

"Isso se deve muito ao meu objetivo pessoal, que era de participar mais diretamente dos gols, tanto fazendo quanto ajudando os companheiros" disse Hernanes. "Esse ano estou tendo mais liberdade pra jogar e me aproximar dos atacantes, então é um fato que ajuda a aumentar as assistências. A maturidade também me ajuda a saber o que fazer no momento certo", afirmou o jogador de 23 anos.

Mas Hernanes não melhorou apenas ofensivamente. Mesmo tendo a função de ajudar diretamente na armação da equipe, atuando mais como meia, o volante segue bem na marcação. Nos desarmes, ele aumentou sua média de 2,08 por jogo em 2008 para 2,35 por partida em 2009. Não à toa, o jogador afirma que continua se considerando um volante, sempre com a obrigação de marcar os adversários no meio-de-campo.

Mais conteúdo sobre:
futebolSão Paulo FCHernanes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.