Hernanes: 'Persigo a medalha de ouro há oito anos'

Volante confessa que sonha com a conquista desde 2000, quando viu a seleção cair nas Olimpíadas de Sydney

Redação,

21 de julho de 2008 | 12h37

Com o dever cumprido. É com este sentimento que o volante Hernanes se apresenta à seleção olímpica nesta segunda-feira, com destino à Cingapura, onde começam os treinamentos visando os Jogos de Pequim. Veja também: Robinho afirma que não vai aos Jogos Olímpicos de Pequim Animado com a chance, Hernanes confessou que "persegue" a medalha de ouro olímpica desde 2000, quando, com 15 anos, assistiu a queda da seleção nas Olimpíadas de Sydney. "Em 2000 estava em Recife, com 15 anos, e vi o Brasil perder. Eu não era nada ainda, mas ali nasceu o desejo de trazer esta medalha inédita. Em 2007 consegui meu espaço no São Paulo e, agora, tenho a chance de trazer esta medalha. Vou com tudo para trazer a medalha. Eu persigo ela há oito anos."Cogitado para deixar o São Paulo após os Jogos, Hernanes confessou que está tranqüilo sobre sua situação no clube, e que o foco, agora, é somente a seleção brasileira. "Consigo sim [deixar o clube de lado], porque eu tinha colocado dentro de mim esta meta de ir embora para as Olimpíadas e deixar o São Paulo numa boa situação [clube está a três pontos do líder]. E, a partir de hoje, é só a medalha de ouro que está na minha cabeça, porque estamos representando a seleção brasileira, o meu estado, Pernambuco, e o sonho de conquistar a medalha de ouro."Outro são-paulino que está ansioso por jogar pela seleção é Alex Silva, que, assim como Hernanes, tem seu futuro no clube paulista questionado. "Agora vou pensar na seleção. Temos muitas coisas pela frente, mas a chance de conquistar o ouro existe. Depende de nós."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.