Hernani na Ponte depende de Candinho

A contratação do meia Hernani pela Ponte Preta só depende da liberação do técnico Candinho, da Portuguesa, onde o jogador atua. As diretorias dos dois clubes já acertaram os valores do empréstimo, por um ano, e o jogador definiu seu salário com o time campineiro. Hernani voltaria ao Majestoso, depois de uma boa passagem na Ponte na temporada de 2000. O vice-presidente de futebol, Marco Antonio Eberlin, espera definir tudo na segunda-feira. "Agora vamos nos preocupar com a estréia na Copa São Paulo", confirmou o dirigente, que participou de uma reunião com os jogadores, nesta sexta-feira à tarde, antes dos treinos. Ele garantiu que o clube vai quitar os débitos pendentes com os jogadores o mais breve possível. A Ponte não pagou os vencimentos de dezembro e o 13 º salário. A vinda de Hernani cobriria uma vaga aberta com a saída de Macedo que se transferiu para o Al Helal, da Arábia Saudita. O elenco também ficou sem o meia Piá, que passou por uma cirurgia dos ligamentos do joelho esquerdo e só retorna ao futebol dentro de seis meses. As propaladas negociações do volante Mineiro e do atacante Washington estão, definitivamente, afastadas. "Infelizmente não existe dinheiro no mercado", conforma-se Eberlin. O técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, vai se virando com o que tem em mãos. Para enfrentar o Vasco da Gama, domingo, em São Januário, ele vai escalar o atacante Jean, de 21 anos, que faz sua estréia oficial no time. O ala Elivélton foi liberado pelo departamento médico e tem presença assegurada. Na lateral direita, Carlos Alexandre ganhou a preferência do técnico, que deixará Ânderson na reserva.

Agencia Estado,

18 de janeiro de 2002 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.