Hernani vai ao ataque contra o Santos

Em meio à toda situação de turbulência pela qual passa o time da Portuguesa por causa de seus desfalques para o clássico deste sábado contra o Santos, a figura do meia Hernani destaca-se por sua serenidade. Nem mesmo a notícia de que vai deixar sua tradicional posição de armador para ser o "homem-gol" da equipe do Canindé em um jogo importante parece perturbá-lo.Hernani explica que não será a primeira vez que sairá do meio-de-campo para o ataque. "Estou acostumado. Desde pequeno, quando jogava nas categorias de base, tenho passado por este tipo de situação." O jogador não vê dificuldades com a nova função pois, para ele, não existe muita diferença em atuar nas duas posições a não ser o fato de o meia ter maiores obrigações no que diz respeito à marcação.O meia tem consciência dos problemas do time, mas alerta que isso não poderá ser usado como justificativa em caso de resultado ruim contra o time de Geninho, que está em boa fase. "A gente não pode entrar em um jogo pensando nas dificuldades. Vamos atuar respeitando a equipe do Santos, mas, ao mesmo tempo, com confiança." Segundo ele, é fundamental para a Lusa acreditar em um bom resultado, apesar de todas as dificuldades. Para o jogador, o time pode obter uma vitória, resultado que não consegue há cinco anos na Vila Belmiro, na base da vontade.Hernani, que espera retribuir a confiança de Renê Simões, já marcou um gol no Campeonato Paulista, mas não tem uma memória precisa sobre seu desempenho como atacante. "Quando estou na frente minha tendência é jogar servindo o outro atacante, mas também faço os meus gols", afirma. O fato de ter de ter de enfrentar três zagueiros do Santos na partida não o preocupa. "Nem sempre o fato de eles terem um defensor a mais atrás quer dizer que a defesa é compacta."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.