Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Herói de noite festiva do Fla, Bruno Henrique celebra: 'Feliz em marcar gols'

Atacante fez a diferença na virada sobre o Ceará, em jogo que celebrou o título rubro-negro

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2019 | 01h01

Depois da festa pelo título da Copa Libertadores, o Flamengo voltou a festejar nesta quarta-feira. O time de Jorge Jesus bateu o Ceará por 4 a 1 na partida de comemoração do título brasileiro. Craque da partida com três gols marcados, Bruno Henrique agradeceu à comissão técnica e aos companheiros pelo ano de trabalho que resultou em seus melhores resultados individuais.

"Nosso time mereceu bastante esses títulos. Desde o primeiro dia de trabalho, a gente adotou essa mentalidade de voltar a ser campeão e no final colhemos os frutos", disse o atacante, que estava com a filha no colo.

Com mais três gols, Bruno Henrique chegou à marca de 21 no Campeonato Brasileiro, um a menos do que o companheiro Gabriel, artilheiro da competição. "Fico feliz por fazer gols, mas o objetivo é ajudar o Flamengo, não importa quem faz o gol. Agora vamos comemorar essas conquistas", declarou.

O lateral Rafinha também afirmou que o momento é de comemorar, mas já pensa nos próximos compromissos pelo Campeonato Brasileiro e, em seguida, na disputa do Mundial de Clubes. "Temos que continuar nessa mesma batida, não podemos parar. É muito legal comemorar o título brasileiro e o da Libertadores. É a coroação de um trabalho bem feito", afirmou o experiente jogador que fez sua carreira na Europa.

"Ainda temos mais alguns jogos pela frente antes de encarar o Mundial. Vamos nos concentrar para fazer um bom final de Campeonato Brasileiro e só depois a gente pensa no Mundial", concluiu.

Para o meia Éverton Ribeiro, tudo o que está sendo conquistado é resultado de muito esforço e foco de todos no clube. "Pensamento de time vencedor. Sempre é preciso manter a seriedade e agora vamos pensar no Mundial. O Liverpool é uma grande equipe, foi campeã da Champions e está bem no Inglês. Vai ser um grande jogo. Tudo é resultado do trabalho. Mais uma vez foi uma demonstração de superação, porque nosso time tem continuado com o mesmo ritmo. Temos que manter este ritmo até o final do ano" disse Éverton Ribeiro, tricampeão brasileiro porque tinha conquistado duas vezes pelo Cruzeiro (2013 e 2014).

Felipe Luis, outro que fez carreira na Europa, também com a filha no colo, se mostrava até assustado com tanta festa. "Não tinha a dimensão de como seria. Sempre tive vontade de disputar um campeonato brasileiro, que é disputado, com jogos difíceis. Estou muito feliz em defender meu time de coração".

O volante Gerson, que chegou ao clube após apagada passagem pela Roma, acha que voltou a mostrar o seu melhor futebol. "Estou em casa, ao lado da minha família e dos meus amigos. Estou na minha terra, onde nasci e no meu time de coração. Vim para ser campeão e levantamos a Libertadores e o Brasileiro. Agora é ir atrás do Mundial e que venha qualquer adversário, porque estamos prontos para pegar qualquer um", garantiu.

Mais tranquilo, o goleiro Diego Alves comentou os seis meses intensos e o ano de ouro vivido pelo Flamengo. "Ainda falta o título Mundial, porque já ganhamos tudo neste ano: o Carioca, a Libertadores e o Brasileiro. Acho que nem nós jogadores, nem a torcida esperava tanto sucesso. Mas deu tudo certo. Agora vamos atrás deste Mundial", concluiu.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.