Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Herói do Boca na fase de grupos, Prass verá semifinal à distância

Goleiro ajudou indiretamente a equipe argentina a passar para as oitavas de final da competição

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

31 Outubro 2018 | 11h00

Se o Boca Juniors está na semifinal da Copa Libertadores, deve essa condição ao goleiro do Palmeiras, Fernando Prass. O veterano foi apontado em maio pela imprensa argentina como o herói indireto da classificação da equipe argentina às oitavas de final da competição e agora, no entanto, participará da partida desta quarta-feira em outra condição, longe da titularidade.

Na fase de grupos o Boca só avançaria à etapa seguinte se batesse o Alianza Lima, em Buenos Aires, e o Palmeiras não perdesse no Allianz Parque para o Junior Barranquilla, da Colômbia. Os argentinos temiam que os brasileiros pudessem perder propositalmente o jogo, receio que não se confirmou. A noite teve vitória alviverde por 3 a 1 e goleada do Boca: 5 a 0 nos peruanos.

O personagem principal da vitória palmeirense foi Fernando Prass. O goleiro, na época reserva de Jailson, foi escalado pelo técnico Roger Machado e teve atuação de destaque, ao defender pênalti e ser decisivo em outros lances. A participação decisiva arrancou elogios da imprensa argentina a ponto de o jornal Olé destacar na capa do dia seguinte: "Carnaval toda a vida. Obrigado, Palmeiras".

Por coincidência os caminhos da competição voltaram a reunir Boca Juniors e Palmeiras, mas agora pela semifinal. O titular no gol nesta quarta-feira será Weverton. Em partidas da competição Prass tem se revezado com Jailson no papel de reserva imediato.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.