JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Herói em vitória do Palmeiras, Thiago Santos brinca: 'Gol não é meu forte'

Volante nunca havia marcado dois gols em um mesmo jogo, e garantiu vitória por 2 a 1 sobre o Red Bull

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2018 | 23h26

O volante Thiago Santos teve noite de artilheiro nesta quinta-feira, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. O jogador marcou duas vezes na vitória do Palmeiras por 2 a 1 sobre o Red Bull e brincou após a partida que não está acostumado com a sensação de ser tão decisivo no ataque como foi para ajudar o time a garantir a terceira vitória no Estadual.

+ Jaílson e Thiago Santos brilham, Palmeiras bate Red Bull e segue 100% no Paulista

+ Confira a tabela do Paulistão

"Não é meu forte fazer gol, mas hoje tive duas chances. Só faz quem está ali, pude ser feliz de estar no lugar certo e vamos comemorar muito esta vitória suada", disse após a partida. O jogador virou titular de última hora, ao substituir Felipe Melo, poupado por desgaste físico. Além de Thiago Santos, também entraram no time como surpresas na escalação o lateral Mayke e o atacante Keno.

Thiago Santos chegou ao 99º jogo pelo Palmeiras. Até enfrentar o Red Bull, o jogador tinha marcado apenas dois gols pelo clube, marcada dobrada na noite de quinta. O volante que tem como principal virtude a marcação e o desarme, transformou-se em decisivo ao aparecer como elemento surpresa na área adversária em várias ocasiões, além das duas em que fez os gols.

Antes desses dois gols, o último tento dele pelo Palmeiras também havia sido decisivo. O volante marcou no ano passado o gol sobre o Inter que classificou a equipe para as quartas de final da Copa do Brasil, em Porto Alegre. Apesar de decisivo, Thiago Santos elogiou o goleiro Jailson, que defendeu um pênalti. "Temos que enaltecer mais o Jailson, que pegou o pênalti. O time todo está de parabéns", disse.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Thiago Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.