Luca Zenaro/EFE
Luca Zenaro/EFE

Herói improvável, Reina defende pênalti nos acréscimos e garante vitória do Milan

Veterano goleiro só atuou como titular por conta da lesão que Gianluigi Donnarumma sofreu durante o aquecimento

Redação, Estadão Conteúdo

05 de outubro de 2019 | 19h42

Um herói improvável garantiu ao Milan a vitória por 2 a 1 sobre o Genoa, neste sábado, em Gênova, em confronto válido pela sétima rodada do Campeonato Italiano. Trata-se do goleiro Pepe Reina, que só atuou porque o titular Gianluigi Donnarumma se lesionou durante o aquecimento no estádio Luigi Ferraris. E o reserva se tornou decisivo ao defender um pênalti nos acréscimos do segundo tempo, aos 48 minutos.

Antes de virar herói, o espanhol havia falhado feio no lance do primeiro gol do jogo, marcado pelos donos da casa. Aos 41 minutos do primeiro tempo, o dinamarquês Lasse Schone cobrou falta de longa distância e a bola foi em direção ao goleiro, que deixou a bola passar entre as suas mãos e depois até pediu desculpas com um gesto aos seus companheiros de equipe.

Na etapa final, porém, o Milan voltou para campo com o técnico Marco Giampaolo promovendo duas mudanças que melhoraram a equipe. O brasileiro Lucas Paquetá e o português Rafael Leão entraram nos respectivos lugares do turco Hakan Calhanoglu e do polonês Krzysztof Piatek.

E logo aos seis minutos, o lateral francês Theo Hernandez empatou o jogo com um belo gol após receber um passe pelo lado esquerdo da grande área e, quase sem ângulo, chutar cruzado para vencer o goleiro Ionut Radu.

E pouco depois, aos 12 minutos, o marfinense Franck Kessie virou o placar para os visitantes por meio de uma cobrança de pênalti. E a penalidade, assinalada apenas após a consulta ao árbitro de vídeo (VAR), provocou a expulsão de Davide Biraschi, que usou o braço para cometer a falta e foi punido diretamente com o cartão vermelho.

Aos 34 minutos, porém, Davide Calábria também foi expulso pelo Milan ao levar o segundo cartão amarelo. E, novamente com o mesmo número de jogadores em campo, os anfitriões conseguiram uma penalidade no finalzinho da partida, quando Reina derrubou o marfinense Christian Kouamé e o juiz apontou a marca penal. Mas foi aí que o espanhol, que mais uma vez se via como vilão por ter cometido a falta, se tornou herói ao agarrar a cobrança de Schone com uma bela defesa em seu canto direito baixo.

O triunfo fez o Milan interromper uma sequência ruim de três derrotas no Italiano, no qual agora tem nove pontos na 11ª posição, se afastando da zona de rebaixamento, hoje encabeçada pelo SPAL, 18º, com seis pontos, após superar o Parma por 1 a 0, em casa, em outro duelo deste sábado. Já o Genoa é o vice-lanterna, em 19º, com cinco pontos. O Parma é o 10º, com nove.

No outro confronto do dia pelo Italiano, o Verona derrotou a Sampdoria por 2 a 1, em casa, e subiu para a oitava colocação, com nove pontos. A equipe de Gênova, batida neste duelo, amarga a lanterna, com apenas três.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.