Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Herói, Lúcio diz que de virada foi 'mais gostoso'

Capitão também confirma que foi dispensado pelo seu clube, o Bayern de Munique

AE, Agencia Estado

28 de junho de 2009 | 18h09

JOHANNESBURGO - O zagueiro e capitão Lúcio marcou o terceiro gol do Brasil na vitória por 3 a 2 sobre os Estados Unidos, neste domingo, já aos 38 minutos do segundo tempo, e se tornou o herói do título da Copa das Confederações. A conquista foi a terceira da seleção brasileira na competição, que se soma aos sucessos em 1997 e 2005. O tricampeonato, porém, não foi fácil, e o time do técnico Dunga teve que buscar a virada após terminar o primeiro tempo perdendo por 2 a 0.

Veja também:

link Brasil conquista a Copa das Confederações pela terceira vez

mais imagens Galeria de fotos da conquista do Brasil

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Depois da vitória heroica, que teve ainda dois gols de Luis Fabiano, Lúcio ressaltou e atitude da seleção na etapa final de jogo em Johannesburgo. "O primeiro tempo foi muito triste", disse o zagueiro. "A gente voltou para o segundo tempo acreditando." Para o capitão brasileiro, o triunfo conquistado após a reação valorizou ainda mais o título. "De virada ficou muito mais gostoso, mais emocionante", afirmou o defensor.

"Foi uma temporada bem difícil, só Deus sabe o que eu passei", desabafou Lúcio, que preferiu dividir os méritos do título com o time e com a família. "Tenho que agradecer toda a equipe, minha esposa, que me deu força. Nos últimos dias tive algumas surpresas, recebi a notícia que não seria mais aproveitado no Bayern [de Munique]", comentou o zagueiro, lembrando que o novo técnico de sua equipe na Alemanha não é grande admirador do seu futebol.

Com atuações de destaque na Copa das Confederações, Lúcio também reconheceu o bom desempenho individual. "Eu fico sempre contente quando meu time ganha. Claro que individualmente também fico muito contente", afirmou. A felicidade do capitão foi ainda maior por poder proporcionar bons momentos ao povo brasileiro. "Eu só tenho a agradecer a Deus e estou muito feliz de dar essa alegria, essa felicidade para o Brasil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.