Herrera acerta com Corinthians e renova por três anos

Para definir permanência do atleta, falta acerto do clube com o Gimnasia La Plata e parceiros do time argentino

Marcel Rizzo, Agencia Estado

24 de outubro de 2008 | 21h03

Um dos principais ídolos da torcida na campanha da Série B, o atacante Herrera revelou nesta sexta-feira que acertou a renovação de contrato com o Corinthians por mais três temporadas, com prioridade para mais um ano. Isso não significa, contudo, que ele tenha assegurado sua permanência, já que falta o clube se acertar com o Gimnasia La Plata e os parceiros do time argentino que detêm os direitos econômicos sobre o jogador.Veja também:Corinthians já prepara a festa do acesso para este sábado Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Classificação Calendário / Resultados"A diretoria conversou comigo e com o meu representante e chegamos a um acordo sobre a minha parte. E não acredito que vá ter problema com o Gimnasia. Estou confiante em permanecer por aqui", comentou o argentino.O preço de Herrera, estipulado no contrato de empréstimo entre Corinthians e Gimnasia, previa o pagamento de US$ 3 milhões para a permanência do atleta no Parque São Jorge. Só que a alta do dólar, motivada pela crise econômica mundial, fez os argentinos entenderem que o valor era elevado. Tanto o Gimnasia quanto seus parceiros - o San Lorenzo e o empresário Raul Delgado - toparam receber a metade, US$ 1,5 milhão, parcelado em seis vezes.O que ainda emperra o acerto é a cotação da moeda americana que será usada para o pagamento no vencimento das parcelas. O Corinthians quer fixar um valor mínimo (R$ 2,10) e um máximo (R$ 2,20). Assim, se o dólar cair para menos de R$ 2, os parceiros seguem recebendo R$ 2,10. Se passar de R$ 2,20, o valor pago continua sendo este. O Gimnasia reluta e quer que nas datas dos vencimentos seja paga a cotação do dia. Com a instabilidade do mercado financeiro, os valores se tornam imprevisíveis.Herrera disse ter ficado feliz pelo reconhecimento. Ele terá um razoável aumento salarial (mais de 30%) e, segundo pessoas próximas, recusou ofertas do futebol europeu para ganhar mais. "Tenho me dedicado no Corinthians e o torcedor reconhece isso", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.