Herrera quer seguir no comando da seleção mexicana

O técnico Miguel Herrera quer continuar à frente da seleção do México para os próximos quatro anos. O treinador mexicano assumiu o comando da seleção de seu país em outubro de 2013, após fraca campanha nas Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo, conduzindo a equipe ao Mundial com vitórias sobre a Jordânia, na repescagem.

AE, Agência Estado

30 de junho de 2014 | 10h05

"A minha intenção é a de continuar treinando o time. Conversei com os dirigentes da Federação Mexicana de Futebol e eles parecem agradados com o meu trabalho. Ficaria muito feliz de ficar e terminar o que comecei", disse Herrera, em entrevista ao site da Fifa publicada nesta segunda-feira.

O objetivo do técnico é comandar o México no Mundial de 2018, na Rússia. "Claro, essa é a ideia. Eu acho que construímos boas fundações com a ajuda de jogadores talentosos e muito trabalhadores. Estou muito orgulhoso por eles e acredito que ainda temos muito a conquistar", afirmou o treinador, que acredita que o México merecia melhor sorte contra a Holanda - derrota por 2 a 1 nas oitavas de final da Copa, no domingo, em Fortaleza.

"Não devemos ter arrependimentos porque fomos a melhor equipe em campo. Todos diziam quão bons eram os holandeses, mas fomos capazes de controlá-los. Infelizmente, o empate saiu após uma falta de concentração nossa, aí o pênalti veio logo depois", analisou Herrera, citando os gols sofridos aos 42 e aos 48 minutos do segundo tempo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMéxicoMiguel Herrera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.