Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Hertha e CSKA Moscou se classificam na Copa da Uefa

Alemães e russos se garantem na fase de grupos da competição, a segunda mais importante da Europa

Agencia Estado

30 de setembro de 2008 | 15h34

Hertha Berlim e CSKA Moscou são os dois primeiros clubes garantidos na fase de grupos da Copa da Uefa. As duas equipes conquistaram as vagas nesta terça-feira após os segundos jogos de seus confrontos eliminatórios.O Hertha Berlim foi a Dublin, na Irlanda, e empatou sem gols com o Saint Patrick. Na primeira partida do confronto, os alemães haviam vencido por 2 a 0, com gols de Maximilian Nicu e do brasileiro Cícero, ex-Fluminense.Já o CSKA recebeu o Slaven Koprivnica, da Croácia, no Estádio Luzhniki, e venceu por 1 a 0. O único gol da partida foi marcado pelo zagueiro Aleksei Berezutskiy. No primeiro jogo, o clube russo já havia vencido por 2 a 1.Na quinta-feira, 38 jogos completam a rodada. Os 40 clubes classificados serão divididos em oito grupos, com cinco equipes cada. Depois de se enfrentarem em turno único, e os três primeiros colocados de cada chave avançam à fase seguinte.Os 24 classificados terão a companhia dos oito clubes terceiros colocados em seus grupos da Liga dos Campeões. Então, as 32 seleções farão confrontos com dois jogos no formato tradicional, até a definição do título.FELICIDADEApós o triunfo, o atacante brasileiro Vágner Love ressaltou a importância de o CSKA Moscou estar fazendo uma boa campanha na Copa da Uefa. "É sempre importante estarmos disputando a Liga dos Campeões ou a Copa da Uefa. Por isso, vamos procurar fazer um bom trabalho, continuar classificando nas próximas fases e repetir o feito da temporada 2004/2005", disse.Vágner esteve na conquista da Copa da Uefa em 2005 e foi autor dos dois gols da vitória de 2 a 1 sobre o Slaven, no jogo de ida da decisão. Já Cícero, que se classificou com o Hertha Berlim, afirmou que está adaptado ao futebol alemão e se mostrou satisfeito com o fato de estar atuando como volante. "Minha adaptação foi fácil e pude contar com a ajuda dos outros brasileiros que estão no Hertha também. Ainda não sei falar alemão, mas já consigo me comunicar bem e aprendi os termos que usam dentro de campo. Além disso, estou atuando como segundo volante e isso tem sido muito importante porque posso mostrar meu futebol", assinalou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa da UefaCSKA MoscouHertha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.