Hicks descarta parceria com o Fla

A Hicks Muse & Tate não aceitará assumir a parceria com o Flamengo, que lhe foi oferecida pela International Sports License(ISL). Uma fonte ligada à Hicks confirmou a sondagem da empresa suíça,mas descartou a transferência de contrato. Isso porque a Hicks já temparceria com dois clubes no Brasil ? Cruzeiro e Corinthians ? e estáimpedida de estabelecer novas ligações pela legislação brasileira.Nesse contexto, o Flamengo pode enfrentar problemas financeiros nospróximos meses. O contato entre as duas empresas, com o objetivo de passar aparceria, aconteceu por meio dos executivos no exterior. A tentativa daISL aconteceu por causa das dificuldades financeiras da empresa, emdecorrência de negócios fracassados no exterior. A empresa suíça terádificuldades para conseguir um novo parceiro para o clube, segundo afonte, porque apenas a própria ISL e a Hicks estão atuando no Brasil. O presidente da ISL no Brasil, Wesley Cardia, não quis comentar asnotícias em relação à parceria com o Flamengo. Segundo a assessoria deimprensa, ?a ISL do Brasil e a internacional não tem nada a dizer sobreo assunto?. A Hicks, que agora não poderá assumir a parceria com o Flamengo, tinha tentado se juntar ao clube carioca anteriormente. A ISL, no entanto,contou com a preferência do presidente do Flamengo, Edmundo SantosSilva. Segundo ele, a parceria sanaria o clube, pagando as suasdívidas. Depois de dois anos, o clube tem apresentado seguidos prejuízos, devea jogadores e, principalmente, ao Instituto Nacional de Seguro Social(INSS). O valor da dívida gira em torno de R$ 25 milhões. Para piorar,o INSS ameaça tirar o Flamengo do Programa de Refinanciamento Fiscal(Refis).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.