Hicks Muse decide futuro no domingo

A parceria Corinthians e Hicks Muse vai continuar, mas a nova diretriz dessa união será definida neste domingo, na reunião entre os dirigentes do clube paulista e da empresa norte-americana de fundos de pensão. O comandante da Hicks Muse no Brasil, o texano Dick Law, esteve na tarde desta sexta-feira no Parque São Jorge e anunciou a chegada a São Paulo de um dos sócios da empresa, Richard Tate, neste fim de semana, com o objetivo de acertar a situação da parceria com o Corinthians e posteriormente com o Cruzeiro. "Na reunião vamos analisar a atual momento do futebol brasileiro", afirmou Dick Law. "Um dos objetivos será adequar a parceria com o Corinthians dentro dessa realidade. A redução da receita, dos custos, é uma necessidade, e o próprio presidente do clube, Alberto Dualib, também entende dessa forma", explicou. Dick Law afirmou que a renegociação dos contratos com os jogadores tanto do Corinthians como do Cruzeiro está fora de cogitação. Neste sexta-feira, o dirigente da Hicks conversou com os principais atletas do elenco corintiano, depois do treino, provavelmente com a intenção de deixá-los tranqüilos sobre o futuro da parceria. "O que está assinado será mantido, mas daqui para frente vamos ter que reduzir os salários", afirmou Dick Law, que, apesar da situação, não afastou o sonho de a Hicks Muse construir o estádio do Corinthians. Segundo ele, nesta sexta-feira foi paga a última parcela de R$ 7 milhões pela compra do terreno na Raposa Tavares, no valor total de R$ 62 milhões. O início das obras está ainda na dependência de a Prefeitura liberar o alvará. "O estádio vai exigir esforço da comunidade, do Corinthians e da empresa. A receita está sob controle, mas se não houver disciplina (nas despesas), o estádio não terá sentido." O dirigente texano não confirmou que esteja deixando a empresa como foi divulgado na semana passada. "Eu estou aqui, eu estou aqui", repetiu Dick Law, sobre sua saída do comando da Hicks Muse no País. Quanto ao time que enfrentará o Flamengo, domingo, no Maracanã, pelo Torneio Rio-São Paulo, o técnico Carlos Alberto Parreira confirmou a escalação de Ricardinho, que está recuperado de uma amigdalite, e o ataque com Deivid, Leandro e Gil.

Agencia Estado,

01 Março 2002 | 19h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.