Hiddink cogita retorno ao Chelsea em novembro

O técnico Guus Hiddink deu a entender que pode retornar ao Chelsea em um futuro próximo, ao confirmar que seu contrato com a Rússia possui uma cláusula que o liberaria, caso a equipe não se classifique para a Copa do Mundo de 2010. Hiddink assumiu o Chelsea após a saída de Felipão e firmou contrato com o clube até maio.

AE, Agencia Estado

20 de março de 2009 | 16h31

Com essa cláusula, o técnico holandês poderia voltar em novembro, quando se encerram as Eliminatórias Europeias, desde que a seleção russa fracassasse. "Se a Rússia não de classificar e a federação preferir adotar uma outra filosofia, uma outra estratégia, então nós poderemos conversar sobre o contrato. A Federação Russa não teria nenhuma obrigação se não quiser permanecer comigo no futuro", disse.

Hiddink dirigiu o Chelsea em seis partidas e ainda não perdeu. A equipe obteve cinco vitórias e um empate. Além disso, se classificou para as quartas-de-final da Liga dos Campeões. O treinador ressaltou que não tem condições de permanecer no clube após o encerramento da temporada europeia.

"Você só pode falar depois de não obter a classificação. Está muito longe; Estamos falando de novembro e muita coisa pode acontecer. Como já disse antes, fico até o final de maio e depois que ir, o que o Chelsea iria fazer neste período?", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.