Matthew Childs|Reuters
Matthew Childs|Reuters

Hiddink elogia Pato, mas diz que 'papelada' o separa do Chelsea

Treinador acha que a contratação do brasileiro não é aposta

Agência Estado, Estadão Conteúdo

29 de janeiro de 2016 | 15h42

Prestes a ser anunciado como novo reforço do Chelsea por empréstimo de seis meses, Alexandre Pato já é o principal assunto do clube. Na entrevista coletiva do técnico Guus Hiddink nesta sexta-feira, o brasileiro que está deixando o Corinthians foi o tema da maioria das questões. E o treinador não se furtou a comentar sobre o jogador, mesmo que ainda não haja nenhum contrato assinado.

"Quando ele era um jovem promissor, era legal ver um jogador muito estiloso, e então ele teve alguns anos no Milan. Depois, ele não deu um grande próximo passo na Europa, foi para o Brasil, então agora ele acha que tem uma nova chance de dar um passo na Europa, que é um passo corajoso, mas é decisão dele e vamos ajudá-lo a entrar em forma e ver o que ele consegue trazer para o clube", declarou Hiddink.

O próprio técnico, no entanto, lembrou que Pato ainda não é jogador do Chelsea. Alguns detalhes burocráticos separam o atacante da assinatura do contrato. "O empréstimo do Pato está no estágio de papelada", disse.

Mas a tendência é que os detalhes sejam resolvidos e Pato assine nos próximos dias por empréstimo de seis meses. O jogador inclusive já está em Londres, após uma longa tentativa do Corinthians de negociá-lo em definitivo. Apesar dos altos e baixos recentes na carreira, Hiddink acredita que o atacante possa ter sucesso no Chelsea e, inclusive, renovar o vínculo ao fim do empréstimo.

"Não é uma aposta. Ele vem por empréstimo, é possível ter uma boa ideia sobre ele. Vamos dar a ele todo suporte nisso e dependerá dele. O empréstimo é bom para todos verem se ele está feliz com o clube e se o clube está feliz com ele após alguns meses. Ele precisa se estabelecer, vamos dar a ele todo o tempo para fazer isso e se acostumar com uma liga muito exigente", afirmou Hiddink.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.