Hiddink quer indicar o próximo técnico da Austrália

O holandês Guus Hiddink já anunciou que vai trocar a Austrália pela Rússia depois da Copa do Mundo, mas gostaria de indicar seu sucessor no comando dos "Socceroos". Ele defende a promoção de seu auxiliar, Graham Arnold, ou até que se dê oportunidade a outro holandês, Johan Neeskens, que faz parte de sua comissão técnica. "Não tenho o direito de indicar nomes aos dirigentes, mesmo porque estou saindo, mas acho que não se trata apenas de contratar outro treinador, e sim de continuar esse trabalho que levou a Austrália de volta a uma Copa do Mundo depois de 32 anos", disse o técnico holandês, que chegou ao quarto lugar nas duas últimas Copas - em 98, à frente da seleção de seu país, e quatro anos depois, com a co-anfitriã Coréia do Sul. Na Europa, porém, comenta-se que Neeskens, um dos astros da "Laranja Mecânica" na Copa de 1974, já está definindo o seu futuro e não será na Oceania: ele é cotado para ser auxiliar de Frank Rijkaard no Barcelona.

Agencia Estado,

30 Maio 2006 | 11h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.