Hiddink rebate críticas e espera Espanha faminta para dar troco na Holanda

Embora Vicente del Bosque tenha negado nesta segunda-feira que o amistoso diante da Holanda, nesta terça, em Amsterdã, tenha clima de revanche para a Espanha, o técnico Guus Hiddink aposta que terá pela frente um rival sedento para dar o troco após a humilhante goleada sofrida na estreia da Copa de 2014, no Brasil, onde os então campeões mundiais foram batidos por 5 a 1.

Estadão Conteúdo

30 Março 2015 | 21h01

"Os jogadores da Espanha terão um espírito de revanche e vão querer limpar a imagem da derrota no Mundial do Brasil. É certo que vamos encontrar um jogo complicado", ressaltou o treinador holandês, em entrevista coletiva, na qual também admitiu que o comandante espanhol deverá usar o confronto para fazer testes - ele treinou um time considerado reserva para encarar a Holanda nesta terça.

No último sábado, Hiddink viu a Holanda sofrer para empatar com a Turquia por 1 a 1, em casa, onde só escapou da derrota por causa de um gol de Sneijder nos acréscimos da partida, válida pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2016. O resultado, no entanto, mantém a seleção holandesa em situação complicada na luta por uma vaga na competição continental e gerou uma série de críticas ao treinador.

Nesta terça, porém, Hiddink rebateu a imprensa holandesa com um certo ar de desprezo e ironia. "Antes de vir a esta entrevista coletiva eu coloquei um colete à prova de balas. Eu não perco tempo lendo a imprensa porque tenho um treino para preparar o time para o jogo contra a Espanha. Não presto atenção aos que disparam contra mim. Os meios de comunicação manipulam muito bem a opinião pública", atacou.

Após ficar em terceiro lugar na Copa do Mundo de 2014, a Holanda ocupa hoje a terceira posição do Grupo A das Eliminatórias da Eurocopa de 2016.

Mais conteúdo sobre:
futebol Holanda Guus Hiddink

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.