Carmelo Rubio/EFE
Carmelo Rubio/EFE

Hierro indica retorno de Carvajal à seleção da Espanha contra o Irã

Lateral-direito não atuou em empate da seleção espanhola contra Portugal

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 16h54

O lateral-direito Daniel Carvajal está livre das dores musculares na coxa direita e pode voltar à seleção da Espanha na partida contra o Irã, marcada para esta quarta-feira, às 15 horas (de Brasília), na Arena Kazan, em Kazan. O técnico Fernando Hierro assegurou que o jogador está bem fisicamente e indicou o seu retorno.

+ Isco exalta estilo de jogo espanhol 'inegociável' e prevê dificuldades contra Irã

+ Técnico da Espanha minimiza falha de De Gea e garante goleiro como titular

"Carvajal fez exames e tivemos resultados fantásticos. Ele está treinando normalmente com o resto do time. Certamente está disponível para a partida", disse o treinador, que escalou Nacho no setor no jogo de estreia contra Portugal, na sexta passada.

A falha de De Gea em uns dos gols sofridos no empate em 3 a 3 com Portugal na estreia da seleção espanhola na Copa não será capaz de tirar o goleiro do próximo jogo da equipe. Fernando Hierro voltou a defender o jogador e o confirmou entre os titulares.

"De Gea vai jogar", confirmou o técnico. "[O jogo contra] Portugal passou e devemos deixar para trás. Agora é o Irã e a expectativa é boa. É a segunda partida do grupo e, depois de cinco dias, teremos a última partida. A partir daí, vamos preparar a equipe. É a segunda partida de três. Complicada, complexa e todas as partidas são importantes. Sabemos que teremos dificuldades, é uma partida muito dura", completou.

 

Hierro é amigo do técnico do Irã, o português Carlos Queiroz. O espanhol elogiou Queiroz e destacou a aplicação tática da seleção asiática, que surpreendeu ao vencer o Marrocos por 1 a 0 na primeira partida.

"Tenho uma relação muito boa com Carlos desde a época do Real Madrid. É uma pessoa muito agradável de conversar e está fazendo um ótimo trabalho à frente do Irã. Montou uma equipe muito aplicada e muito poderosa, a nível ofensivo e defensivo. Certamente vai nos trazer muita dificuldade. É um conceito muito claro de defesa e ataque", analisou.

Com o empate na primeira partida, os espanhóis precisam da vitória sobre os iranianos nesta quarta-feira para não se complicar no Grupo B e não correr o risco de ficar de fora da próxima fase do Mundial.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.