Higuaín diz abrir mão de gols para cumprir função tática

O argentino se justificou dizendo que é preciso se movimentar, sair da área para dar espaço para os outros jogadores da equipe

Gonçalo Junior - enviado especial a Belo Horizonte, O Estado de S. Paulo

27 de junho de 2014 | 13h37

O atacante Gonzalo Higuaín não está preocupado por não feito gols até agora nesta Copa do Mundo. Dos seis marcados pelos argentinos, quatro foram anotados por Messi, um pelo lateral Rojo e outro foi contra, na partida contra a Sérvia.

"Não fico desesperado com o fato de não ter marcado um gol. Sabemos que atacante vive disso, mas podemos situações a qualquer momento do jogo. Tenho de manter a calma", afirmou o atacante, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, no CT do Atlético Mineiro. "Tenho de me movimentar, sair da área, para abrir espaços para os companheiros", justificou o jogador, que fez quatro gols no Mundial de 2010, na África do Sul.

A movimentação de Higuaín tem sido um dos diferenciais do time, mas obriga o jogador a fugir de suas características principais, como ser a referência na área. "Se você joga neste esquema, tem de ajudar. O calor faz com que seja difícil ir ao ataque e voltar para defender", confessa.

A avaliação do atacante parece ser a mesma da comissão técnica. Por isso, a Argentina diminuiu o ritmo de treinamentos depois da vitória contra a Nigéria, no sábado. Nesta sexta-feira, pelo segundo dia consecutivo os titulares realizaram somente atividades físicas. Ezequiel Lavezzi, Rodrigo Palacio e Ricky Alvarez, as três opções para a vaga do lesionado Kun Agüero, juntaram-se ao grupo. O restante dos reservas fez um rápido treino com bola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.