Érico Leonan|São Paulo FC
Érico Leonan|São Paulo FC

História do retorno de Breno ao futebol é destaque no site da Fifa

Jogador teve vários problemas de lesão e chegou a ser preso durante sua passagem pela Alemanha

O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2017 | 10h58

A volta de Breno ao futebol é destaque no site da Fifa. A entidade relembrou os problemas com lesão que o zagueiro enfrentou durante sua passagem pelo Bayern de Munique, o período preso por conta de um incêndio acidental em sua residência e o retorno ao São Paulo.

Em 2007, o gigante clube alemão pagou US$ 18 milhões (R$ 33 milhões na época) para ter o jogador, eleito revelação do Campeonato Brasileiro. Com apenas 18 anos, Breno nunca conseguiu se firmar como titular e foi emprestado em 2010 para o Nuremberg. 

Neste período, o jogador enfrentou três graves lesões no joelho. "Era muito difícil jogar por causa do meu joelho. Quando jogava ele inflamava", contou. "É muito difícil estar em recuperação todos os dias e assistir aos jogos pela televisão. Você se sente mais ansioso do que em campo, porque quer ajudar a equipe".

No tempo que ficou afastado do futebol, Breno acabou se apoiando no álcool para 'afogar as mágoas', como diz o site da entidade. E foi neste período que a carreira do atleta ficou ainda mais complicada. Em setembro de 2011 ele foi considerado culpado por ter ateado fogo em sua própria residência e condenado à pena de 3 anos e 9 meses.

"Sei tudo que passei na vida, que cometi erros e paguei por eles, por isso estive preso na Alemanha. Agora, me concentro nas coisas boas que aprendi com este momento".

VOLTA PARA CASA

Em dezembro de 2012, o jogador foi anunciado como reforço do São Paulo. Na época, o clube explicou que o contrato era uma forma de ajudar o atleta, que vinha passando por problemas financeiros, mesmo quando ainda tinha vínculo com o Bayern. Lesionado, ele não vinha recebendo salários, já que quando o atleta fica mais de 45 dias sem atuar na Alemanha passa a receber um seguro no valor aproximado de 10 mil euros.

Por conta do tempo que ficou longe dos gramados, Breno sofreu com algumas lesões em seu retorno ao clube que o criou. Aos 27 anos, ele garante estar livre do álcool e se diz grato ao São Paulo pela oportunidade que recebeu no pior momento de sua carreira.

“Não poderia ter clube melhor para o meu retorno. O São Paulo sempre me ajudou, e eu queria fazer o que mais gosto na vida: jogar futebol. Minha esposa também gosta bastante do clube, e tenho uma eterna gratidão com o São Paulo. Procuro retribuir dentro de campo. Hoje estou mais maduro e experiente para seguir adiante”

Mais conteúdo sobre:
São Paulo FCBrenoFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.