Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Hodgson espera que Terry seja absolvido pela FA

O técnico da seleção inglesa, Roy Hodgson, declarou estar esperançoso que o zagueiro John Terry seja inocentado pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) da acusação de racismo contra o também jogador Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers.

AE-AP, Agência Estado

15 de agosto de 2012 | 09h09

Inicialmente, Hodgson se recusou a falar sobre o assunto, alegando que estava "sub judice", mas depois deu sua opinião sobre a situação do capitão do Chelsea. "Eu estou esperando, e não faço segredo disso, que o caso seguirá o seu caminho e John, espero, será inocentado, como ele foi inocentado pela Justiça, e vai continuar jogando pela Inglaterra", disse. "Essa é a minha esperança. O que vai acontecer, eu não tenho ideia".

Terry, de 31 anos, foi absolvido da acusação de abuso racial por um tribunal britânico em julho, mas a FA ainda não concluiu a sua investigação sobre o incidente, que aconteceu durante uma partida do Campeonato Inglês em outubro de 2011. O zagueiro disputou os quatro jogos da Inglaterra na Eurocopa e o treinador deseja mantê-lo na seleção, o que poderia estar ameaçado em caso de condenação pela FA.

"Penso que John fez uma boa Eurocopa e eu gostaria de continuar usando ele, mas este é um caso que sai das minhas mãos. John entende disso", disse Hodgson. "Tudo o que posso fazer - como muitos dos seus apoiadores, suponho - é só esperar que

ele fique livre e possa continuar a jogar".

Terry não faz parte da seleção da Inglaterra que vai enfrentar a Itália, na Suíça, nesta quarta-feira, porque Hodgson decidiu deixar de fora alguns jogadores experientes para testas jovens. O amistoso é uma repetição do duelo das quartas de final da Eurocopa, vencido nos pênaltis pela seleção italiana.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInglaterraTerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.