Filippo Monteforte/AFP
Filippo Monteforte/AFP

Hoje na Colômbia, Queiroz presta queixa na Fifa por salários atrasados no Irã

Treinador trabalhou no país asiático por oito anos e deixou o cargo após a última edição da Copa da Ásia

Redação, Estadão Conteúdo

16 de abril de 2019 | 14h54

O técnico português Carlos Queiroz apresentou nesta terça-feira uma queixa na Fifa contra a Federação Iraniana de Futebol (FFIRI, na sigla em iraniano), alegando salários atrasados pelo seu trabalho na seleção do Irã. O treinador trabalhou no país asiático por oito anos e deixou o cargo após a eliminação nas semifinais da última edição da Copa da Ásia, disputada em janeiro deste ano, nos Emirados Árabes Unidos.

Representantes de Carlos Queiroz revelaram que os seus advogados foram instruídos para apresentarem uma queixa na Fifa para reclamar salários atrasados por parte da federação iraniana, por "não cumprir suas obrigações" em relação ao último contrato de seis meses, bem como ao anterior.

Queiroz tinha renovado contrato após a eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo da Rússia, em 2018, chegando a um acordo para comandar a seleção iraniana na Copa da Ásia.

A Fifa confirmou ter recebido nesta terça-feira a queixa de Queiroz contra a Federação do Irã em relação a uma "disputa contratual entre as duas partes".

Pouco tempo após deixar o Irã, o treinador português acertou com a seleção da Colômbia. Já realizou dois amistosos em março - vitória sobre o Japão e derrota para a Coreia do Sul, ambos na Ásia - e se prepara para a disputa da Copa América deste ano, de 14 de junho a 7 de julho, no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.