Koen Van Weel/EFE
Koen Van Weel/EFE

Van Persie faz contra, Holanda perde de checos e não vai à Euro

Com derrota em Amsterdam, holandeses ficam fora da repescagem

Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2015 | 18h05

Depois de ser uma das sensações e terminar na terceira colocação da Copa do Mundo do ano passado, a Holanda protagonizou nesta terça-feira um de seus maiores vexames nos últimos tempos. Em casa, a seleção foi derrotada por 3 a 2 pela República Checa e está fora da Eurocopa do ano que vem. O país sequer avançou à repescagem para tentar um passaporte para a França.

Com o resultado, a Holanda ficou de fora da principal competição de seleções europeias pela primeira vez desde 1984. Terminou na quarta posição do Grupo A das Eliminatórias, com 13 pontos em 10 partidas, atrás da República Checa (líder, com 22), Islândia (segundo, com 20) e Turquia (terceiro, com 18).

Os turcos, aliás, eram os principais rivais dos holandeses na vaga pela repescagem. Mas venceram a Islândia por 1 a 0, em casa, mesmo atuando com um a menos em parte do segundo tempo - Tore foi expulso por entrada criminosa em Bodvarsson. O gol de Inan, já no fim da partida, não só acabou com o sonho da Holanda como garantiu a Turquia de forma direta na Eurocopa como melhor terceira colocada das Eliminatórias, superando a Hungria.

Empurrada pela torcida na Amsterdã Arena, a Holanda até começou melhor e foi para cima dos checos nesta terça. El-Ghazi e Sneijder tiveram bons momentos antes dos 10 minutos, mas logo o nervosismo tomou conta e a República Checa passou a responder. Teve grande momento aos 20, quando Zoet saiu mal e Selassie bateu para fora, mesmo com o gol livre.

Foi um prenúncio, porque somente três minutos depois, Kaderabek recebeu pela direita, invadiu a área e bateu firme por cima do goleiro para marcar o primeiro. O segundo saiu cerca de dez minutos depois, quando Sural invadiu pela esquerda, passou como quis por Van Dijk e tocou sob Zoet.

A Holanda voltou a sonhar aos 42, quando Suchy fez falta por trás em Depay, que ficaria de frente para o gol, e foi expulso. Com um a mais, os donos da casa voltaram pressionando para a etapa final, mas tomaram um balde de água fria aos 20 minutos. Van Persie, que havia entrado ainda no primeiro tempo, tentou interceptar cobrança de falta da direita e tocou inexplicavelmente contra o próprio gol.

De forma atabalhoada, a Holanda foi com tudo para cima nos minutos finais e ainda ameaçou uma reação. Aos 25 minutos, Huntelaar aproveitou escanteio da direita e cabeceou para o gol para diminuir. Ainda houve tempo para que Van Persie marcasse mais um, desta vez a favor, após bela ajeitada de Bas Dost.

Mas quando a esperança voltou reinar, uma notícia vinda de Konya, na Turquia, acabou de vez com qualquer sonho holandês. Aos 43 minutos do segundo tempo, Selçuk Inan, em uma linda cobrança de falta, garantiu a vitória dos donos da casa sobre a Islândia por 1 a 0. Resultado que eliminou a Holanda e garantiu os turcos de forma direta para a Eurocopa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.