Homenageado, Marcelo Grohe se vê perto do objetivo de encerrar carreira no Grêmio

A manhã de quinta-feira na pré-temporada do Grêmio foi reservada para celebração e homenagens a Marcelo Grohe. Formado nas divisões de base do clube, onde chegou em 2000, o goleiro teve recentemente seu contrato renovado até 2020, o que motivou a realização de um evento pelo clube para celebrar a permanência do goleiro.

Estadão Conteúdo

14 de janeiro de 2016 | 13h45

Na Arena Grêmio, em evento restrito a um grupo de sócios do Grêmio, Marcelo Grohe foi acompanhado por seus familiares e recebeu elogios do presidente Romildo Bolzan. O jogador, de 29 anos, relembrou os momento que viveu desde 2000 e revelou que se vê próximo de realizar o desejo de encerrar a sua carreira profissional tendo atuado por apenas um time: o Grêmio.

"Confesso que sou um alemão meio frio, mas por dentro estou extremamente emocionado e muito feliz com este momento. É um sonho que estou realizando e sempre disse que, se um dia eu terminasse minha carreira no Grêmio, estaria realizado profissionalmente. Hoje estou mais perto de alcançar este objetivo no clube que amo. Agradeço a confiança de toda a diretoria, comissão técnica e torcedores. Posso prometer que durante estes cinco anos nunca faltará empenho, como nunca faltou", disse.

Em 2016, Marcelo Grohe e seus companheiros vão disputar cinco torneios: a Copa Libertadores, o Campeonato Gaúcho, a Copa Sul-Minas-Rio, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. E ele reafirmou o desejo de encerrar o jejum de títulos do Grêmio, que vem desde 2010. "Farei de tudo, junto com os meus companheiros, para que nós venhamos a conquistar os títulos e as glórias desejados", afirmou.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, fez um discurso em que revelou orgulho pela relação estreia entre o clube e o goleiro. O dirigente revelou que Marcelo Grohe é o único jogador do elenco com 100% dos direitos econômicos vinculados ao Grêmio e o apontou como exemplo de sucesso das categorias de base do clube. Além disso, destacou que o goleiro é um exemplo da "cultura gremista".

"O Grêmio tem no Marcelo um atleta que chegou ao clube no ano 2000 e que completou 15 anos defendendo o Grêmio. Ele é o único jogador do elenco atual que tem 100% dos seus direitos federativos e econômicos vinculados ao clube. Ele tem uma carreira que além de ser vitoriosa, nos mostra diversos exemplos de importância cultural. Primeiro, vale a pena fazer base no Grêmio. Vale a pena ser formado no Grêmio, porque certamente o jogador tem a expectativa de receber oportunidades no profissional. Segundo, quando se forma um jogador com este porte, que chega na Seleção Brasileira, transforma o clube também como formador de um cidadão para o mundo. É uma relação que transfere valores e boas condutas. O Marcelo é uma referência ética, moral e intelectual. Uma referência de comportamento. Quando nós o homenageamos desta forma, mostramos que nós queremos o Marcelo por mais cinco anos, assim como, na aceitação dele, ele quer o Grêmio por mais este período", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioMarcelo Grohe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.