Cruzeiro / Divulgação
Cruzeiro / Divulgação

Homenageado por 100 jogos no Cruzeiro, Lucas Silva vive expectativa para clássico

Jogador hoje é reserva na equipe dirigida por Mano Menezes

Estadao Conteudo

30 de março de 2017 | 13h02

De volta ao Cruzeiro após passagens apagadas por Real Madrid e Olympique de Marselha no futebol europeu, Lucas Silva atingiu a marca histórica de cem jogos disputados pelo clube na última segunda-feira, quando participou do empate por 2 a 2 com o Uberlândia, pelo Campeonato Mineiro. Agora ele vive a expectativa de voltar a disputar um clássico pelo time.

Lucas Silva hoje é reserva na equipe dirigida por Mano Menezes, mas é opção para o meio-de-campo caso o volante Ariel Cabral não se recupere a tempo de um trauma no joelho para o duelo do próximo sábado com o Atlético, no Mineirão. Lucas Silva destacou a importância de o time conseguir uma vitória, ainda que o adversário já tenha assegurado a liderança da primeira fase do Campeonato Mineiro.

"Disputei bastantes clássicos, na base e no profissional. Pequenos detalhes fazem a diferença. Jogo bastante bom de se jogar. É onde a torcida fica apreensiva e todos os jogadores também. Clássico sempre tem a rivalidade muito grande, ainda mais se tratando deste momento que vivemos. E nada melhor que um bom clássico para retomar nossa moral. Me coloco à disposição sempre para jogar, mas respeito sempre a decisão do treinador", disse.

Nesta quinta-feira, Lucas Silva foi homenageado pela diretoria do Cruzeiro pela marca de cem jogos disputados com a camisa do clube. Ele recebeu uma placa das mãos do vice-presidente de futebol Bruno Vicintin e lembrou que a sua trajetória no time começou em 2007, quando tinha apenas 14 anos.

"Sem dúvida é uma honra muito grande completar a marca de 100 jogos por um Clube gigante como é o Cruzeiro. Sou muito agradecido ao time, já disse isso inúmeras vezes, é a minha casa, onde cresci e apareci para o futebol na base e depois pelas conquistas no profissional. Chegar a uma marca tão expressiva, e ainda me sentindo um garoto, não tem preço. Me sinto muito feliz e honrado. está placa será guardada com muito carinho. É uma motivação muito grande", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.