Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

'Hora de mostrar que temos personalidade', diz Werley, do Vasco

Zagueiro afirma que o grupo não pode se abalar com mais um tropeço no Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

20 de maio de 2019 | 19h42

O Vasco deixou escapar na noite de domingo sua primeira vitória neste Brasileirão. Vencendo por 1 a 0 o Avaí, em São Januário, o time carioca sofreu o empate nos acréscimos, para decepção da torcida e do técnico Vanderlei Luxemburgo, que fazia sua estreia no comando da equipe. Para o zagueiro Werley, o grupo não pode se abalar com mais um tropeço.

"Temos um grupo de homens. Estão todos trabalhando. Queremos fazer um Vasco vencedor novamente e temos pedras pelo caminho. Nessas horas que temos que ter personalidade e mostrar que estamos preparados para tomar as porradas. Tenho certeza que a torcida ainda vai ter muito orgulho desse time e coisas boas estão por vir", afirmou o jogador.

Ao fim da quinta rodada do Brasileirão, o Vasco segue sem vitórias. Soma apenas dois pontos, após empates. Assim, ocupa a última posição da tabela. No caso do duelo deste domingo, o tropeço doeu mais no clube por ser contra um rival direto na briga para deixar a zona de rebaixamento.

Werley, contudo, garante que o time não perderá a motivação em razão do jejum de vitórias. "É importante somar pontos, sabemos que iniciamos mal, mas tem muito campeonato. Já tivemos exemplos de times que começam bem e terminam mal. Lógico que gostaríamos de estar com uma pontuação melhor", declarou.

O defensor pregou trabalho para que o time reage rapidamente na tabela do Brasileirão, agora sob o comando de Luxemburgo. "Não tem outro caminho, é trabalhar, ser forte e recuperar conseguindo as vitórias antes da parada para a Copa América", afirmou.

O atacante Maxi López também lamentou o resultado, mas mostrou confiança em mudanças a partir da chegada do novo treinador. "Vanderlei é um treinador muito experiente, falamos de esquemas táticos e da ideia que ele tem de jogo. O time tentou, mas tem que melhorar. A ideia dele valoriza muito para mim. O time tem que entender que o Brasileiro é difícil e que cada jogo é uma guerra. Estamos confiantes", afirmou o argentino.

Tudo o que sabemos sobre:
VascofutebolWerley

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.