AFP
AFP

Hospital em Chapecó promete atenção especial ao psicológico do zagueiro Neto

Jogador foi o último a ser informado sobre o acidente

Ciro Campos, enviado especial a Chapecó, Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2016 | 15h10

O retorno de Neto, zagueiro da Chapecoense, para a cidade catarinense de Chapecó na noite desta quinta-feira mobiliza o hospital que vai receber o jogador. A equipe médica já preparou o quarto que receberá o defensor, o último sobrevivente do desastre aéreo a voltar ao Brasil, e contou que se organiza para dedicar atenção especial ao psicológico do jogador, bastante abalado pelas informações sobre o acidente.

Neto está internado na Colômbia desde o resgate e, na última quarta, recebeu a recomendação do médico da Chapecoense que acompanha a recuperação, Edson Stakonski, de parar de assistir vídeos sobre a queda do avião. O jogador foi o último a ser resgatado no local da queda da aeronave, nos arredores de Medellín, e também o último a ser informado sobre o acidente.

A diretora do Hospital Unimed de Chapecó, Carolina Ponzi, explicou nesta quinta ter preocupação com o emocional do paciente. "A parte psicológica vai receber atenção especial. Temos uma equipe multidisciplinar para atuar nesse aspecto. Vamos intensificar o trabalho conforme tiver necessidade e ele der abertura", afirmou. Neto despertou no hospital na Colômbia dias atrás e, por não saber da tragédia, questionou se estava internado por ter se ferido durante algum jogo.

Os médicos do hospital em Chapecó afirmaram que, fora a parte emocional, a continuidade do tratamento dele deve ser tranquila. "A fase mais crítica, de risco de morte, já passou. A parte pulmonar, a mais delicada, está tranquila. O trabalho na Colômbia foi muito bem feito", disse. Neto vai ficar no quarto 407, próximo à acomodação dos dois sobreviventes já internados no centro médico. O lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel chegaram na noite de terça.

O jogador será transferido pela mesma aeronave que trouxe o goleiro Follmann para São Paulo na terça. O voo sai de Medellín, faz escala em Manaus e deve pousar no aeroporto municipal da Chapecó por volta das 21 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.