Hotel da seleção já recebeu reis e foi usado em filmes

Com mais de oito séculos de história, o Carton House cobra em sua diária mais barata o equivalente a R$ 500

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo

04 de fevereiro de 2008 | 17h32

O ano de 2008 começou com pompa para a CBF. Para o amistoso contra a Irlanda, a seleção brasileira se hospedou em um dos hotéis mais luxuosos da Europa, usado até como cenário para filmes. Nesta segunda-feira, os jogadores desembarcaram no Carton Hotel, na pequena cidade de Maynooth, a 30 quilômetros de Dublin. O hotel, com um amplo campo de golfe e reconhecido como casa de verão da realeza, só não servirá carne brasileira, por causa do embargo existente contra o produto nacional. "Aqui só servimos carne local", afirmou um dos gerentes do hotel. Veja também: Dunga convoca meia Diego e atacante Bobô para a seleção Com mais de oito séculos de história, o Carton House cobra em sua diária mais barata o equivalente a R$ 500. O luxo e as instalações são bem superiores às do hotel escolhido pela CBF em 2006 para a preparação para a Copa do Mundo da Alemanha, em Weggis, na Suíça. O local já hospedou a Rainha Vitória, os príncipes de Mônaco Rainier e Grace Kelly e vários astros, além de serviu como cenário para filmes de Stanley Kubrick e outros cineastas. Distantes de todo esse glamour, os grupos de torcedores brasileiros que vivem na Irlanda - muitos deles imigrantes ilegais - prometem transformar o jogo, em plena quarta-feira de Cinzas, num grande carnaval. A federação de futebol local distribuiu cerca de 1.500 ingressos aos brasileiros para garantir a animação nas arquibancadas.

Tudo o que sabemos sobre:
seleção brasileiraamistosoDublin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.