Erico Leonan/Divulgação
Erico Leonan/Divulgação

Hudson celebra acerto e diz que sonhava em atuar pelo Cruzeiro desde criança

Volante foi trocado pelo atacante Neilton

Estadão Conteúdo

22 de dezembro de 2016 | 15h28

Novo reforço do Cruzeiro para 2017, o volante Hudson falou ao site do clube sobre o acerto. Envolvido na negociação que levou Neilton para o São Paulo, o jogador celebrou o acerto com o time celeste. Mineiro, nascido em Juiz de Fora, ainda revelou que sempre sonhou em vestir a camisa cruzeirense.

"Espero que seja uma história que eu possa construir na minha vida. Entre os diversos planos que sempre sonhei desde pequeno, jogar no Cruzeiro era um deles. Hoje, tenho essa oportunidade e isso representa muito para mim. Sei que a torcida cobra, mas também apoia muito. Tenho ciência da responsabilidade. Chego ao clube com um imenso prazer e muita vontade de fazer um grande trabalho para poder conquistar o torcedor cruzeirense", declarou.

Hudson chega com contrato de um ano, com opção de compra com valor fixado ao fim do período. O jogador foi indicação do técnico Mano Menezes mesmo depois de um 2016 cheio de altos e baixos. Ele chegou a ser capitão do São Paulo no primeiro semestre, mas caiu de rendimento, sofreu com lesões e perdeu espaço na reta final da temporada.

"Confesso que, quando soube do interesse do Cruzeiro e da possibilidade de trabalhar com o Mano Menezes, fiquei ansioso para que as coisas se acertassem logo para vestir essa camisa gloriosa. Como bom mineiro, sei da grandeza do Cruzeiro. Cresci admirando e querendo muito um dia jogar neste clube. Sei o quanto o clube representa e sei também do tamanho do meu desafio", afirmou Hudson.

O volante ainda fez questão de se apresentar aos cruzeirenses. "A torcida pode esperar um guerreiro dentro de campo. Sou um cara que não desiste das jogadas. Luto até o final. Sou bem aguerrido, gosto de motivar os companheiros. Até por essas características, tive oportunidade de ser capitão no São Paulo. Quando tenho liberdade de chegar à frente, consigo construir algumas jogadas e belisco alguns gols às vezes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.