Hulk volta a treinar com a seleção brasileira na Granja Comary

Ainda sem saber se irá jogar a próxima partida, contra o Camarões, o atacante fez um treino regular, debaixo de chuva, nesta quinta

Robson Morelli - enviado especial a Teresópolis, O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2014 | 18h00

Debaixo de chuva insistente e forte e de um frio perto dos 10 graus, além de vento forte em Teresópolis, a boa notícia da seleção brasileira foi a volta de Hulk aos treinamentos de campo. O atacante ficou fora da partida contra o México por acusar uma fisgada na coxa esquerda no último coletivo de preparação do time. Como o Estado garantiu, Hulk não jogaria em Fortaleza, onde fez exame de ressonância magnética para saber se havia lesão no músculo, o que não foi constatado, de acordo com a CBF, e daria sua vaga para Ramires.

Houve uma tensão entre o jogador e a comissão técnica por causa dessa ausência. O médico José Luiz Runco liberou Hulk para a partida contra os mexicanos. O atleta, no entanto, não jogou porque não sentia confiança e temia agravar seu desconforto e perder a Copa. Felipão chamou a responsabilidade e definiu que Hulk não jogaria no Castelão. Não era o que o técnico esperava do jogador, sobretudo porque se comprovou mais tarde que o Brasil sentiu muito sua falta.

Por isso que Felipão fez questão de mandar o atacante a campo nesta reapresentação depois da folga, mesmo num campo pesado e enxarcado. Quer saber se poderá contar com ele de agora em diante. Hulk fez todas as movimentações dos demais jogadores. No fim do trabalho, conversou rapidamente com o médico Rodrigo Lasmar, levou as mãos as costas e foi embora. O treinador precisa de uma resposta até sexta para poder fazer um coletivo sábado já pensando no jogo com Camarões, em Brasília. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.