Luciano Belford/Divulgação
Luciano Belford/Divulgação

Hungaro admite fracasso no Carioca e pede reforços para o Botafogo

Treinador busca atacantes para o elenco que disputa a Libertadores e o Brasileirão

Agência Estado

23 de março de 2014 | 10h48

RIO - Eliminado antecipadamente, o Botafogo encerrou a sua participação no Campeonato Carioca de forma melancólica ao somente empatar por 1 a 1 com o Nova Iguaçu, sábado, no Estádio de Moça Bonita, pela última rodada da fase de classificação. Assim, o técnico Eduardo Hungaro reconheceu que a campanha foi um fracasso, mas apontou que ao menos serviu como avaliação para o restante da temporada, principalmente porque o time jogou o torneio praticamente apenas com os reservas.

"Não teve nada a ver com a tradição do Botafogo. Temos que encarar isso com seriedade e responsabilidade. Temos que enxergar o que houve de positivo e negativo e tirar as conclusões. Temos um raio-X de quase todos os jogadores, eles foram observados. Temos o andamento na Libertadores e o Brasileiro, que é muito mais difícil do que o estadual. Temos que estar em alerta para o resultado que tivemos", disse.

Para o técnico do Botafogo, o resultado final também expôs a necessidade do time buscar reforços, especialmente para o ataque. "Tenho dito que o Botafogo precisa se reforçar, e a diretoria está se movimentando. Precisamos de reforços, principalmente no setor ofensivo", disse.

O empate no sábado levou o Botafogo apenas aos 17 pontos somados em 15 rodadas. O time ocupa a oitava colocação, mas pode ser ultrapassado por outros cinco no encerramento da primeira fase do Campeonato Carioca, neste domingo.

Agora, a equipe intensificará a sua preparação para o duelo com o Unión Española, pela quinta rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores, marcado para o dia 2 de abril, às 19h45, no Maracanã. O Botafogo lidera a chave com sete pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.