Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Hyuri faz gol no fim e Botafogo supera Corinthians no Maracanã

Jovem de 21 anos foi responsável pelo time carioca somar três pontos

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

12 de setembro de 2013 | 00h07

RIO - No confronto do terceiro melhor ataque com a melhor defesa da competição, o Botafogo martelou, via a defesa corintiana segurar o empate, mas conseguiu o gol da vitória no fim. Com mais qualidade em campo, os cariocas tiveram no jovem Hyuri, de 21 anos, o herói do triunfo por 1 a 0 nesta quarta-feira, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado no Maracanã manteve a equipe muito viva na briga pelo título da competição.

O Botafogo subiu para 39 pontos na segunda colocação, mantendo os quatro de desvantagem para o líder Cruzeiro, que também venceu nesta quarta. Na próxima rodada, os cariocas pegam o Santos, domingo, na Vila Belmiro. Já o Corinthians estacionou nos 30 pontos, em quinto, viu o G4 ficar mais longe e a briga pelo título virar um sonho distante. No domingo, terá pela frente o Goiás, no Pacaembu.

Foi o terceiro jogo consecutivo sem vitória do Corinthians, que não marca um gol desde a 17.ª rodada contra o Flamengo. A equipe, que vinha de derrota para o Inter e empate com o Náutico, completou 4h37min sem balançar a rede. Já o Botafogo mostrou seu estilo veloz e ofensivo. Se não repetiu a mesma qualidade de outras partidas, viu a insistência ser recompensada com um gol no fim, que fez jogadores, comissão técnica e torcida comemorarem como uma conquista.

O JOGO

O primeiro chute do Corinthians foi com Douglas, que arriscou de fora da área aos dois minutos e exigiu boa defesa de Renan. O time paulista começou melhor e teve outra chance aos quatro minutos em bela jogada. Emerson achou Edenílson, que arrancou pela direita e achou Romarinho. O atacante ajeitou de calcanhar para Emerson, que tentou a finalização com pouco ângulo e isolou.

Daí em diante o Botafogo começou a tomar conta do jogo e perderia chance inacreditável aos 16 minutos. Edílson tentou o passe pela direita para Elias, que abriu a perna e deixou a bola passar para Seedorf. Sozinho, o holandês driblou Cássio e tocou. Paulo André foi mais esperto, correu para a linha de gol e evitou a abertura do placar.

O Botafogo começava a aproveitar uma série de erros da defesa corintiana. Primeiro com Paulo André e Igor, que bateram cabeça e deixaram Rafael Marques sozinho. Depois Alessandro, que tentou proteger para Cássio, mas tirou a bola do goleiro e por pouco não marcou contra. Por fim, uma linha de impedimento errada só não virou gol porque Seedorf se atrapalhou com a bola e não finalizou direito.

Mesmo com o Botafogo dominando e praticamente não deixando o Corinthians jogar, o time paulista respondeu aos 31 minutos. Alessandro recebeu pela direita e tocou em profundidade para Edenílson, que tentou o cruzamento. A zaga afastou e quase marcou contra. Na cobrança de escanteio, a bola ficou pingando na área sem ninguém acertá-la, até que Emerson encheu o pé para fora.

O segundo tempo começou movimentado como o primeiro. Novamente o Corinthians partiu para cima no início, quando Igor teve boa chance pela esquerda, mas na dúvida entre cruzar e chutar facilitou para Renan. Depois, Edílson tentou afastar cruzamento da direita e quase marcou contra.

Mas, também como na primeira etapa, o Botafogo respondeu e passou a controlar as ações. Aos nove minutos, Rafael Marques recebeu pela esquerda e quase marcou. Então, foi a vez de Cássio brilhar em duelo particular com Edílson. Na primeira vez, com uma defesa a queima-roupa após chute pela direita. Na segunda, em finalização de longe, que foi buscar no canto.

Talvez pelo desgaste, os dois times já não atacavam com a mesma velocidade e o jogo só voltou a ter emoção após a entrada de Alexandre Pato. Em um de seus primeiros lances, o atacante subiu de cabeça após cobrança de escanteio e desviou com perigo.

O jogo parecia se encaminhar para um 0 a 0 sem graça quando o Botafogo selou o placar. Edílson deu enfiada perfeita para Hyuri. Ele aproveitou a lentidão do zagueiro Felipe, que havia acabado de entrar na vaga do lesionado Igor, arrancou em velocidade e deu um toque por cima de Cássio para marcar o gol que fez explodir o Maracanã em festa.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 1 X 0 CORINTHIANS

BOTAFOGO - Renan; Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Lucas Zen), Renato, Seedorf e Lodeiro (Octávio); Elias (Hyuri) e Rafael Marques. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

CORINTHIANS - Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Igor (Felipe); Maldonado, Edenílson, Danilo e Douglas; Romarinho (Alexandre Pato) e Emerson (Paulo Victor). Técnico: Tite.

GOLS - Hyuri, aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Heber Roberto Lopes (SC).

CARTÕES AMARELOS - Seedorf, Lodeiro (Botafogo); Paulo André, Emerson (Corinthians).

RENDA - R$ 806.700,00

PÚBLICO - 19.843 pagantes

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.