Iaquinta e Peruzzi não treinam, mas não são problemas

Para o treinamento realizado nesta quinta-feira, com vistas à partida de quartas-de-final, contra a Ucrânia, a seleção italiana não pôde contar com dois jogadores: o atacante Vincenzo Iaquinta e o goleiro reserva Angelo Peruzzi.Iaquinta, que se ressente de uma lesão na virilha da perna direita, correu apenas lentamente à beira do gramado, ao passo que Peruzzi, com dores nas costas, passou a manhã recebendo massagens. Segundo o médico da delegação, Enrico Castellacci, Iaquinta estará à disposição do técnico Marcello Lippi para o jogo desta sexta-feira, pelas quartas-de-final, contra a Ucrânia. No entanto, sua condição poderia fazer de Filippo Inzaghi a primeira opção do banco italiano para o ataque.Já o caso de Peruzzi não inspira maiores preocupações e ele deverá continuar como a primeira opção para substituir o goleiro titular Gianluigi Buffon, que vem apresentando desempenho destacado neste Mundial.O zagueiro Alessandro Nesta, com uma contusão na coxa direita, está fora da partida. Por sua vez, o também zagueiro Marco Materazzi e o volante Daniele De Rossi, suspensos, tampouco jogarão contra a Ucrânia.A respeito das alegações de que a Itália vem sendo favorecida pela sorte, ao longo desta Copa, o técnico Marcello Lippi fez questão de responder. "Nós tivemos o Totti sem treinar por três meses, por contusão; depois, já aqui na Alemanha, perdemos Zambrotta, Gattuso e Nesta, todos contundidos. Tivemos jogadores expulsos e suspensos. Para piorar, estamos em meio a um tremendo escândalo na Itália. Sim, é possível dizer que temos sido bem sortudos", ironizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.